Música gay de Yoko Ono lidera paradas americanas

Yoko Ono, aos 71 anos, é a mais nova madrinha dos gays americanos. Prova disso é a canção Every Man Has a Man Who Loves Him (Todo Homem Tem um Homem que o Ama), versão gay para a canção Every Man Has a Woman Who Loves Him (Todo Homem Tem Uma Mulher que o Ama), que está no topo das paradas de sucesso nos Estados Unidos. "Essa é uma vitória não só para mim, mas para todos os americanos que são contra a decisão do governo de proibir o casamento gay", diz ela.A versão original foi gravada há quase 25 anos e fazia parte do último álbum de Yoko com John Lennon antes de ele ser assassinado em 198l. A artista também fez uma versão feminina para a música, Every Woman Has a Woman Who Loves Her (Toda Mulher Tem Uma Mulher que a ama). As versões são uma declaração política e um tributo ao público que garantiu o sucesso da japonesa Yoko nas boates aos 71 anos. "Acho que as pessoas deveriam se preocupar com outras coisas do que com duas pessoas apaixonadas que querem casar", disse. Tendo estilo musical quase sempre ridicularizado pelos fãs de Lennon e dos Beatles, Yoko disse que a rejeição lhe deu algo em comum com a comunidade gay e lésbica. "Sou uma excluída à minha maneira", disse.

Agencia Estado,

09 de novembro de 2004 | 12h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.