Música erudita é boa opção

Amantes da música erudita têm boas opções neste fim de semana. Atrações internacionais, lado a lado com artistas brasileiros, compõem um programa eclético, com música brasileira, Bach e ópera.Sábado, o destaque é a montagem da ópera O Empresário, adaptação livre da obra de Mozart, patrocinada pelo Ópera Estúdio de São Paulo. Com a participação na produção de nomes bastante expressivos da cena musical brasileira, como Adélia Issa, Niza de Castro Tank, Lenice Prioli, Benito Maresca e Achille Pichi, a montagem é o resultado da primeira fase de atividades do projeto, que reuniu cerca de 140 alunos.Também sábado, a pianista paulistana Eudóxia de Barros interpreta um repertório bastante amplo no Teatro Paulo Eiró. Ela toca as Seis Variações Op. 76, de Beethoven, a Fantasia em Dó menor, de Bach, Brasiliana n.º 2 e Estudo n.º 12, de Oswaldo Lacerda, Eponina, de Ernesto Nazareth, e Não me Toques, de Zequinha de Abreu. A entrada é franca.No domingo, há ampla variedade de atrações. Após alguns anos, o maestro Diogo Pacheco volta a reger a Sinfonia Cultura, no Sesc Belenzinho, em um concerto que tem como solista convidado o jovem violinista alemão Nicolas Koeckert. Ele vai interpretar Introdução e Rondó Caprichoso, de Saint-Saëns, e a Carmen-Fantasie, de Franz Waxman, em sua opinião "uma das mais tecnicamente complicadas para violino". A orquestra executa, também, peças de compositores brasileiros: Batuque do Reisado do Pastoreio, de Lorenzo Fernandes, e Congada, de Francisco Mignone.Cravista reconhecido na Europa, o brasileiro radicado em Paris Ilton Wjuniski apresenta-se na Fundação Maria Luísa e Oscar Americano. O recital é dedicado a Bach. Wjuniski toca a Suíte Francesa n.º 6, o Concerto Italiano em Fá Maior, além de três prelúdios e fugas do primeiro volume do Cravo Bem Temperado.Na Hebraica, o destaque é uma montagem de La Serva Padrona, ópera bufa de Pergolesi. Produzida pelo núcleo de ópera da Faculdade Santa Marcelina, a récita terá o acompanhamento do grupo L´Estro Armonico. Camila Ribeiro interpreta Serpina, Dennis Goyos faz seu colega Vespone e Nibaldo Araneda canta o papel do patrão Uberto.No Parque do Ibirapuera, a cantora inglesa Sarah Brigthman apresenta-se na terceira edição do Avon Women in Concert. Ao lado da Filarmônica de Mulheres, dirigida pela maestrina Lígia Amadio, ela canta árias de ópera e canções de musicais, além de músicas de seu novo álbum La Luna, que deve ser lançado no Brasil na próxima semana.Na série Vesperais Líricas, João Malatian dirige elenco nacional que interpreta A Mãe Culpada, de Darius Milhaud, com Marcelo de Jesus ao piano.O Empresário. Sábado, às 20 horas; domingo, às 18 horas; segunda e terça, às 20 horas. Grátis. Oficina Cultural Amácio Mazzaropi. Rua Albino Bairão, 196,tel. 292-7071Eudóxia de Barros. Grátis. Sábado, às 18h30, no Teatro Paulo Eiró. Avenida Adolfo Pinheiro, 765, tel. 546-0449; domingo, às 11 horas, Teatro Arthur Azevedo. Avenida Pais de Barros, 955, tel. 292-8007Avon Women in Concert. Participação de Sarah Brightman. Domingo, às 11 horas. Grátis. Parque do Ibirapuera - Praça da Paz. Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, tel. 574-5177Ilton Wjuniski. Domingo, às 11h30. R$ 5,00. Fundação Maria Luisa e Oscar Americano. Avenida Morumbi, 4.077, tel. 3742-0077La Serva Padrona. Domingo, às 12 hora. Grátis (necessário apresentar documento de identidade). Teatro Arthur Rubinstein. Rua Hungria, 1.000, tel. 818-8888Sinfonia Cultura. Domingo, às 11 horas. R$ 3,00. Sesc Belenzinho. Avenida Álvaro Ramos, 991, tel. 6096-8143Vesperais Líricas. Domingo, às 16h30. MuBE. Rua Alemanha, 221, tel. 881-8611. Segunda, às 18 horas. Teatro Municipal. Praça Ramos de Azevedo, s/n.º, tel. 222-8698

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.