Música clássica faz cliente gastar mais em restaurante

Mozart, Bach e Beethoven são os grandes aliados dos restaurantes. A constatação é de uma universidade inglesa, que pesquisou o poder da música para abrir o apetite - e o bolso - da clientela. Conforme levantamento feito no restaurante Softleys, e Market Bosworth, peças eruditas são as mais eficazes, levando clientes a gastar uma média de US$ 40. Embalado por Britney Spears, o consumo cai a US$ 36,75. Sem trilha sonora, os gastos medidos ficaram na média de US$ 35."Quando se escuta uma peça musical, todo tipo de conhecimento é ativado", explica Adrian North, do departamento de psicologia da universidade de Leicester. De acordo com ele, a música clássica tem certas conotações de sofisticação e riqueza que fazem o cliente se sentir mais elegante, encorajando-o a enfrentar itens mais caros do cardápio. Na pesquisa, constatou-se que as pessoas acabavam gastando mais com entradas, sobremesas e cafés.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.