Música britânica teve boom de vendas em 2005

Artistas britânicos venderam mais álbuns em 2005 do que nos últimos sete anos na Grã-Bretanha. Foram vendidos cerca de 159 milhões de álbuns durante o ano passado, e os artistas locais ficaram com uma fatia de 49% deste total.O número de canções baixadas legalmente pela internet quadruplicou, chegando a 26 milhões. Os resultados foram divulgados na terça-feira pela associação das gravadoras edevem ser comemorados na entrega do Brit Awards, o principal prêmio do setor, na noite desta quarta-feira, em Londres. Cerca de 85% da população britânica compra ao menos um CD por mês, de acordo com pesquisa realizada com cerca de mil internautas pela empresa XTN Data.FacilidadeUm dos motivos apontados pela XNT para a alta das vendas de CD é a constante queda nos preços no varejo. As lojas tradicionais de CDs vêm sofrendo a concorrência cada vez maior de supermercados e lojas online, o que tem ajudado a reduzir os preços.A XTN aponta que cerca de 28% de todos os CDs britânicos são vendidos em supermercados. A empresa também diz que uma em cada cinco pessoas utiliza serviços legais para obter música pela internet, embora três quartos dos pesquisados digam que preferem ser donos de um CD com capa e encarte.A indústria da música britânica acredita que o número de downloads legais vai continuar a crescer. O presidente da XTN, Greg Harper, diz que uma tendência da indústria é tornar os downloads mais fáceis, visando o público menos interessado em tecnologia.Ajax Scott, editor da revista britânica de música, Music Week, diz acreditar que outro desafio para a indústria é disponibilizar, pela internet ou celulares, material raro para fãs, como shows exclusivo ou imagens de bastidores.

Agencia Estado,

15 de fevereiro de 2006 | 17h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.