Música brasileira nos violões do Quaternaglia

O quarteto de violonistas Quaternaglia lança novo disco em show no Itaú Cultural, amanhã e sábado, às 19h30. Em seu quarto álbum, Presença, o grupo traz músicas de Radamés Gantalli e Tom Jobim, incluindo uma suíte sobre temas de Milton Nascimento, sugestão do compositor cubano Leo Brouwer.Os violonistas Fernando Lima, João Luiz, Fabio Ramazzina e Sidney Molina estão juntos há doze anos. Depois da música do cubano Leo Brouwer e da viagem pelo universo renascentista e barroco, o Quaternaglia volta-se agora ao repertório brasileiro, base de Presença, novo disco do grupo. Eles já tinham feito essa experiência no terceiro disco, Forrobodó, produzido por Egberto Gismonti e distribuído na Europa. Em Presença, aprofunda algumas das trilhas de Forrobodó ao mesmo tempo em que busca a sonoridade da música de câmara dos trabalhos anteriores.O Quaternaglia é um dos mais interessantes grupos de câmara em atividade no Brasil - não apenas pela qualidade técnica, mas pelo diálogo constante com os compositores e, conseqüentemente, com a realidade musical do País. Com exceção das composições de Radamés Gnatalli e Tom Jobim, todas as obras foram escritas para o Quaternaglia, que optou por trabalhar com compositores das novas gerações - Sérgio Molina, Paulo Tiné, Douglas Lora e Rodrigo Vitta são alguns deles.Presença, diz Molina, é também síntese do momento do próprio grupo. "Hoje, fazer música, para nós, não é um peso nem um esforço: é uma responsabilidade que aceitamos de maneira bem-humorada. E é possível perceber que o grupo já tem uma respiração própria, que vai além das personalidades dos quatro componentes", diz.O grupo Quaternaglia chega ao quarto CD como uma referência internacional de excelência artística. Candidato ao Prêmio Sharp de 1997 na categoria ?Melhor Disco de Música Clássica?, o grupo já foi capa do jornal americano Los Angeles Times, com a manchete ?Creating a Canon of Fire? (criando um canhão de fogo).Quaternalia. Itaú Cultural (270 lug.). Av. Paulista, 149, Paraíso, 2168-1776, metrô Brigadeiro. Sexta e sábado 19h30. Grátis

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.