Música brasileira é destaque em festival italiano

A música brasileira será a principal estrela do Buskers Festival, um festival internacional que reúne músicos e artistas de rua e que animará o centro histórico de Ferrara, na Itália, de 22 a 28 de agosto.Em sua 18.ª edição, o festival será dedicado ao Brasil, de onde virão 6 dos 20 grupos convidados. Neste ano, estarão presentes 26 países e 263 participantes, pertencentes a grupos ou que se apresentarão individualmente com vários ritmos musicais, da cumbia colombiana dos franceses Substance Mediterraneé ao "klezmer-fan" dos alemães do Rada Synergica; do show cômico-circense dos italianos Bandaradan ao samba-de-roda dos brasileiros do Barravento; do blues do norte-americano Davis Coen e do pop do inglês Mark Gillespie, ao "folk céltico" dos australianos The Kilted Generation. Entre segunda-feira e sábado, dois horários estão previstos para o início das apresentações, a serem feitas às 18h e às 21h30 em vários locais do centro histórico de Ferrara. Após às 23h30, na Buskerhouse e na Buskergarden se seguirão as performances improvisadas pelos artistas do evento, além da apresentação de pratos típicos locais. Para o domingo, dia oficial do encerramento do festival, está programada uma única apresentação das 17h às 20h, ao término da qual a Academia do Ritmo, banda de percussionistas que se inspira em ritmos brasileiros, receberá o público na praça Trento Trieste e chegará ao Buskergarden, onde haverá o último concerto da banda Virado No Môi de Coentro. Neste ano também acontecerá a abertura do festival de Comacchio, às 21h30 de 20 de agosto, enquanto que às 21h, em Mirandola, na província de Modena, haverá uma noite especial dedicada aos músicos participantes do festival em Ferrara. Em 2004, os espectadores desse festival atingiram quase 800 mil e as apresentações chegaram a 1200. O festival será acompanhado por duas outras iniciativas paralelas: uma mostra fotográfica intitulada "Buskers em destaque" será aberta no Castelo Estense, além da tradicional mobilização de caridade "Grande Chapéu", para recolher fundos a favor das crianças de rua acompanhadas pelo centro "Reciclável", que atua numa das favelas mais pobres de Salvador, na Bahia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.