Multidão se despede de Celia Cruz

Milhares de pessoas deram seu último adeus à rainha da salsa Celia Cruz nesta terça-feira em Nova York, completando uma semana de massivas manifestações de pesar pela morte da cantora, aos 78 anos, no último dia 16. Longe de expressar apenas tristeza, o funeral de Celia Cruz teve pessoas cantando, dançando, sacudindo fotos da cantora e bandeiras. Além de fãs, muitas celebridades e políticos compereceram à cermônia fúnebre realizada na catedral de St. Patrick. Entre elas o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, o ator Antonio Banderas e sua mulher Melanie Griffith, o ator Jon Secada e o marido de Celia, Pedro Knight. A igreja estava lotada, com cerca de 2 mil pessoas presentes. Dali, saiu o cortejo fúnebre que levaria o corpo de Celia Cruz ao cemitério de Woodlawn, onde estão enterrados gênios da música como Duke Ellington e Miles Davis. Sob chuva, os fãs da cantora cubana viram o cortejo passar pela quinta avenida, em Manhattan, com limusines decoradas com arranjos florais e uma estátua da santa padroeira de Cuba. Uma das limusines trazia a bandeira cubana desenhada em tamanho grande com flores. Celia Cruz deixou Cuba logo após a revolução socialista, que tomou o poder em 1959. Sempre disse que gostaria de voltar ao seu país depois da morte de Fidel Castro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.