Mulheres fazem terceira eliminatória do Visa

Três paulistanas e uma paraense promovem mais uma noite diversificada no 8º Prêmio Visa de Música Brasileira - Edição Vocal, realizado pela Rádio Eldorado em parceria com a Visa do Brasil. Em diferentes tonalidades, Chico Buarque, Edu Lobo, Djavan e João Bosco voltam a figurar no repertório de três das quatro intérpretes desta terceira eliminatória, hoje no Espaço Promon. Ao lado de Tom Jobim e Caetano Veloso, estes serão os autores mais assíduos nessa fase do prêmio. Vocalista do grupo Sambasonics, que faz releituras contemporâneas de clássicos do samba-rock, desde 2002, Tininha Herlander é a primeira a se apresentar. É a concorrente com o maior número de acompanhantes desta edição. Ao seu lado estarão Erik Escobar (piano), Rogério Botter Maio (baixo acústico), Jonas Moncaio (violoncelo), Edu Pinheiro (bateria), Lula Gama (violão), Ildo Silva (cavaquinho), Bré e Cebola (percussão). Tininha vai cantar Essa Mulher (Joyce/Ana Terra), Maria das Mercedes (Djavan), Violão (Sueli Costa/Paulo César Pinheiro) e O Mar Serenou (Candeia).Premiada como cantora revelação em 1998, a paraense Simone Almeida também já se saiu vencedora duas vezes (em 2000 e 2002) do Festival de Música Brasileira da Bienal Internacional de Música de Belém, entre outros. Das quatro canções que vai interpretar, duas são de sua região: Tum ta ta (Walter Freitas), que gravou em seu primeiro CD, Recado, e Foi Assim (Paulo André/Rui Barata), sucesso na voz de Fafá de Belém. As outras são Todo o Sentimento (Cristóvão Bastos/Chico Buarque), Coisa Feita (João Bosco/Aldir Blanc). Simone será acompanhada por Jacinto Khwage (teclados), Edvaldo Anaice (bateria), Marquinho Outeiro (contrabaixo) e Neném (guitarra). A terceira candidata da noite é Shirley Espíndola, que aposta no romantismo à moda moda antiga, e canta Eu e a Brisa (Johnny Alf) e Morrer de Amor (Oscar Castro Neves/Luvercy Fiorini). Acompanhada de Guilherme Ribeiro (piano), Fernando Baeta (guitarra), Márcio Arantes (baixo) e Ramon Montanhaur (bateria), ela também vai interpretar Ainda Mais (Eduardo Gudin/Paulinho da Viola) e Alegre Menina (Djavan). Márcia Lopes, ex-integrante do grupo Notícias dum Brasil, que acompanhava Eduardo Gudin, deu suporte vocal ao grupo Música Ligeira, do qual costumava roubar a cena nos shows. Além disso, ela é atriz e já atuou em peças dirigidas por Gabriel Vilela e Cininha de Paula, entre outros. Alternando Chico Buarque com clássicos antigos, ela se apresentar com um time de craques: Swami Jr. (violão), Mário Manga (violoncelo e violão), Adriano Busko (percussão) e Fábio Tagliaferri (viola). Boa Noite, Amor (José Maria de Abreu/Francisco Matoso), Lábia (Edu Lobo/Chico Buarque), E o Mundo não se Acabou (Assis Valente) e Quem te Viu, Quem te Vê (Chico Buarque) são as canções que ela escolheu para mostrar a que veio no Visa. 8.º Prêmio Visa de Música Brasileira - Edição Vocal - Espaço Promon. Avenida Julescino Kubitschek, 1.830, Itaim Bibi, 3847-4216 e 3847-4556. Hoje, 20h30.

Agencia Estado,

13 de julho de 2005 | 12h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.