Mulheres de Verdi recarregam Teatro Municipal

As mulheres de Verdi. Foi este o tema escolhido pelo Teatro Municipal de São Paulo para abrir a sua temporada deste ano, por enquanto ainda não definida em sua totalidade - até, agora, por força das mudanças administrativas pela qual passa a casa, foi divulgada apenas a programação de março. A partir desata quinta-feira, algumas das principais cantoras líricas brasileiras em atividade no País, acompanhadas pela Orquestra Sinfônica Municipal regida pelo maestro Mário Valério Záccaro, revezam-se em um recital com trechos de ópera do compositor Giuseppe Verdi. Também participam do concerto importantes vozes masculinas e a Intrépida Trupe, que colabora na realização da concepção cênica esquematizada pelo diretor-geral Rubens Velloso. As cenas de ópera são dirigidas por Walter Neiva.A primeira ópera no programa é La Traviata, uma das mais célebres do compositor. Após a interpretação do Prelúdio pela orquestra, a soprano Rosana Lamosa canta Addio del Passato, ária de Violetta, personagem inspirada na protagonista de A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas. Rosana canta, também, ao lado do coro feminino, o trecho Noi Siamo Zingarelle.Em seguida, é a vez da ópera Macbeth, baseada na peça de mesmo nome de William Shakespeare. O coro canta Che Faceste? Dite Tu e a soprano Luiza de Moura, ao lado do baixo-barítono Carlos Vial, interpreta o dueto Regna il Sonno su Tutti, entre lady Macbeth e Macbeth.O trio entre Manrico, Leonora e o conde de Luna, de Il Trovatore, vem em seguida, nas vozes de Claudia Ricciteli, Rubens Medina e Sebastião Teixeira, respectivamente. Da mesma ópera, foi escolhida a ária Condotta Ell´Era in Ceppi, com a meio-soprano Regina Elena Mesquita no papel da cigana Azucena. Luiz de Moura (Elvira), Rubens Medina (Ernani) e Carlos Vial (Don Ruy) cantam, então, o trio Tarresta...É Desso, único trecho selecionado pela direção da ópera Ernani.A célebre ópera Rigolleto é a próxima a aparecer no programa. Dela, a soprano Berenice Barreira interpreta a ária Caro Nome, em que a personagem Gilda fala de seu amor pelo estudante Gualtier Maldé, na verdade o duque. O Quarteto do último ato também aparece e será interpretado, além de Berenice, pelo tenor Marcello Vanucci (Duque), Regina Elena Mesquita (Madalena) e Sebastião Teixeira como Rigoletto, papel que ele interpretou com sucesso em abril em uma montagem do Teatro Muncipal do Rio. Aparece então, na voz de Luiz Moura, Ritorna Vincitor, conhecida ária da Aida, que é seguida pela cena Chi Mai...Ah! Vieni Amor Mio, cantada por Regina Elena Mesquita e o coro feminino.O último trabalho de Verdi, a ópera-cômica Falstaff, é também a última a ter trechos interpretados. Como Nanetta, a soprano Claudia Ricciteli canta a cena Sul Fil d´un Soffio, ao lado do coro feminino; também será interpretado o Gran Finale da ópera com a participação dos solistas e do Coro Lírico Municipal. Encerra a apresentação a experiente soprano Niza de Castro Tank, que sobe ao palco para cantar alguns trechos escolhidos por ela para homenagear o compositor .Mulheres de Verdi - Quinta e sábado, às 21 horas; domingo, às 17 horas.De R$ 10,00 a R$ 35,00. Teatro Municipal.Praça Ramos de Azevedo, s/n.º, tel. 222-8698.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.