Mulher inglesa diz ser mãe dos filhos de Michael Jackson

Uma mulher inglesa, que firma ser a mãe dos três filhos de Michael Jackson, de 48 anos, não pôde intervir no acordo que o astro pop mantém com sua ex-esposa pela custódia das crianças, segundo determinou um juiz. A londrina Nona Paris Lola Jackson, de 36 anos, apresentou uma ação em outubro pedindo uma participação no acordo da custódia das crianças estabelecido entre o cantor e Deborah Rowe. O juiz da Corte Superior Robert Schnider, que já havia negado a solicitação em novembro passado, manteve sua negativa nesta quarta-feira, alegando que ela não havia notificado de maneira apropriada nem Jackson nem Deborah sobre suas reivindicações. A mulher não havia providenciado "evidências claras" de que seja a mãe das crianças, informou o juiz, que deixou aberta a possibilidade de que ela volte a apresentar a ação, se Jackson e Deborah forem notificados adequadamente. Mãe e autora Em sua alegação, Nona Jackson sustenta que "Michael e eu somos um casal sexualmente ativo e temos sido assim desde o início". Também afirmou ter escrito mais de 3 mil canções para ele. Nona Jackson, falando por telefone, questionou os advogados do cantor na corte, nesta quarta. "O senhor Jackson está negando que eu seja a mãe de seus filhos? - perguntou. Que está dizendo ele sobre meus filhos?" O juiz disse aos advogados que não estavam obrigados a responder. Nenhum dos advogados de Deborah Rowe estavam presentes. Michael Jackson disse que Deborah é a mãe de seu filho mais velho, Prince Michael, e de sua filha Paris. O cantor não identificou a mãe de seu terceiro filho, Prince Michael II. Jackson e Deborah chegaram a um acordo em setembro, após uma disputa pela custódia dos menores. Os detalhes desse acordo não foram divulgados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.