Muita música brasileira na cidade

O Villaggio Café, no Bixiga, estácomemorando dez anos de atividade. É um dos endereços maisimportantes da agenda da boa música. Morada natural da turma dosamba - Dona Ivone Lara, Wilson das Neves, Nei Lopes e seuspares cantam lá, quando estão em Sampa -, abriga generosamente oamplo espectro da MPB, desde que a qualidade seja comprovada. Aberta para famosos, como os citados, e para osemergentes - muita gente boa iniciou carreira lá -, promoveshows de segunda a segunda, com roda de choro de lugar fixo, nastardes de domingo. Nesta sexta e neste sábado, a atração da casa é LuizCarlos da Vila. Nadando contra a corrente emburrecedora damúsica comercial, o Villaggio pode tomar para si a frase dosamba famoso de Luiz Carlos: "O show tem que continuar." Luiz Carlos está com disco novo engatilhado e uma pencade novas pérolas. O repertório dos shows terá seus clássicos -Quizomba, Luz do Vencedor, a mencionada O Show Tem queContinuar, entre outros, e também alguma coisa dos novos, comoo belo samba Os Papéis, que fez com Wilson das Neves,gravado por Zeca Pagodinho. Com Luiz Carlos, no pequeno eacolhedor palco do Villaggio, estarão Diego (violão de setecordas), Rodrigo (cavaco), Jorge Cebion (pandeiro) e Balto(surdo). Sexta é dia de Boteco do Cabral, no Sesc Ipiranga.Apresentado pelo jornalista e estudioso da música popular SérgioCabral, a cada edição o Boteco homenageia uma figura ilustre. Ade hoje é a rio-clarense Dalva de Oliveira, que terá os sucessosrevividos pelas cantoras Célia e Ná Ozzetti, acompanhadas porSwammy Jr. (violão), Haroldo Capelupi (cavaquinho) e Guello(percussão). Programão. No Supremo Musical, na sexta e sábado, Joyce, da segundageração da bossa nova, e Johnny Alf, um dos precursores dogênero, cantam juntos, um duo que era inédito até este ano.Joyce vai mostrar peças de seu disco mais recente, GafieiraModerna, e Johnny cantará seus clássicos - Eu e a Brisa,Ilusão à Toa, Rapaz de Bem. A duas vozes, a promessa de Céue Mar, das primeiras de Johnny, e Olhos Negros", das mais recentes. Também na sexta e sábado, no Itaú Cultural, o violonistagaúcho Yamandú Costa recebe o violinista francês NicolasKrassic. Na base instrumental, o violão de Fernando Duarte e abateria de Edu Ribeiro. No repertório, valsas e choros - Krassictem formação clássica e militância jazzística. Há um ano,conheceu o choro e mudou para o Brasil. Talento e entusiasmo. No Teatro Escola Brincante estréia, com shows de amanhãa domingo, o grupo Zabumbau, orquestra de percussão formada porjovens músicos, idealizada e dirigida por Antônio Nóbrega,garantia de seriedade. São 19 instrumentistas em cena, comganzás, xequerês, zabumbas, alfaias, pifes, berimbaus, rabeca. À séria música caipira é dedicado o projeto Viola ePoesia, da Fnac, que recebe amanhã Zé Pauo Medeiros e, sábado, ogrupo (de Rio Claro, como Dalva de Oliveira) Matuto Moderno, quelança o seu segundo disco. Gente jovem que respeita, estuda epratica os gêneros musicais da cultura popular. Inspiram-se,naturalmente, em Inezita Barroso, a maior das defensoras dacanção caipira. Ela canta de amanhã a domingo, de graça, noCentro Cultural Banco do Brasil.Serviço - Boteco do Cabral.Com Ná Ozzetti, Célia, Swami Jr.,Haroldo Capelupi e Guello. Sábado, às 21 horas. De R$ 6,00 aR$12,00.Sesc Ipiranga. Rua Bom Pastor, 822, tel. 3340-2000 Inezita Barroso. Amanhã (28,)às 13h e às 17h; sábado e domingo,às 15 horas. Entrada franca. Centro Cultural Banco do Brasil.Avenida Álvares Penteado, 112, tel. 3113-3651. Até domingo Joyce & Johnny Alf. Sexta e sábado, às 22 horas. R$ 30,00.Supremo Musical. Rua Oscar Freire, 1.000, tel. 3062-0950. Luiz Carlos da Vila. Sexta e sábado, às 22 horas. R$ 15,00.Villaggio Café. Praça Dom Orione, 298, tel. 251-3730. Viola e Poesia. Sexta, Zé Paulo Medeiros; e sábado, o grupoMatuto Moderno. Às 19 horas. Entrada franca. Fnac. AvenidaPedroso de Morais, 858, tel. 3097-0022. Zabumbau. Sexta e sábado, às 21 horas; e domingo, às 20 horas.R$ 7,50 (estudantes) e R$ 15,00. Instituto Brincante. RuaPurpurina, 428, tel. 3034-5389. Até 7/7Yamandú Costa. Participação de Nicolas Krassic. Sexta e sábadoàs 19h30. Entrada franca.Os ingressos devem ser retirados com 1hde antecedência. Itaú Cultural. Avenida Paulista, 149, tel.3268-1777.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.