MTV grava Acústico Roberto Carlos sem a Globo

O primeiro round na disputa entre Globo e MTV pela realização do Acústico Roberto Carlos terminou com vitória para a MTV no primeiro tempo. Ontem foi feita a primeira gravação sob direção da MTV sem que uma única câmera da Globo tenha ido ao estúdio montado no Pólo de Cine e Vídeo em Jacarepaguá, zona oeste do Rio. À tarde, o diretor da Central Globo de Comunicação, Luis Erlanger, informara que uma equipe da Globo faria seu próprio registro do show sob a direção de Roberto Talma. Essas imagens serviriam de base para um programa cuja exibição não tinha data mas que não seria um especial de final de ano que tradicionalmente a Globo realiza com o cantor. Não foi o que aconteceu.Acompanhada por uma assistente, o diretor de Núcleo da Globo, Roberto Talma, chegou às 17 horas ao estúdio junto com Roberto Carlos. Ele transitou pelo local com um crachá onde era identificado como "equipe Roberto Carlos". Ele assistiu ao show na platéia. "Achei melhor ver tudo para ter uma idéia do que quero fazer", afirmou Talma. Ele disse que a gravação da Globo seria feita no segundo dia de gravação do show, previsto para acontecer hoje. Talma informou que levaria para o estúdio apenas duas câmeras digitais de alta definição e que o complemento do programa poderia ser feito em Los Angeles (EUA).Nos bastidores a simples menção à palavra Globo era capaz de mudar humores entre a equipe da MTV. O acústico foi gravado com oito câmeras digitais sobre a direção de Rodrigo Carelli. O diretor da MTV disse que desconhecia a idéia da Globo de fazer gravações no estúdio e, portanto, não saberia avaliar se eles poderiam lhe atrapalhar. "Depende de como vão se posicionar", afirmou. "Prefiro não falar sobre esse assunto". A informação que circulou nos bastidores é que Globo e MTV até então não tinham feito uma única reunião formal para resolver o assunto. Isso estava previsto para acontecer ontem à tarde, horas antes do início da segunda gravação entre representantes dos departamentos jurídicos das duas emissoras que se encontrariam no Projac, o Centro de Produção da Globo, que também fica em Jacarepaguá.Se a Globo não exibir imagens do Acústico, todo o trabalho da MTV ficará inédito. Isso porque Roberto Carlos é artista exclusivo da Globo e apenas o liberou para a gravação do CD Acústico. Ainda, segundo Erlanger informou anteontem, a MTV terá autorização de exibir seu clássico programa no mesmo dia e hora se a Globo vier a exibir o seu. Depois a MTV poderá programar mais duas reprises. A emissora musical está disposta a ceder para a Globo as imagens do programa. Mas a emissora carioca não quer abrir mão de ter seu próprio material e tem feito pressão. E se fizer com que tudo vá para a gaveta?Na opinião de Carelli isso não será o fim do mundo para a MTV. "Teremos um registro histórico, um material precioso e atemporal", afirmou. "Mas acho que vamos conseguir exibir". O CD será lançado em julho quando se espera que o programa Acústico também vá ao ar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.