MPB une as comadres Marília e Zezé

Nem que tivessem combinado. Estrelas e comadres, elas se sucedem no palco do Teatro Renaissance. Amanhã, a diva Marília Pêra encerra a temporada do show Estrela Tropical. No dia 17, outra figura ímpar do show biz brasileiro, Zezé Motta, que acaba de chegar de uma turnê pela África, ocupa a mesma cena para apresentar, em curtíssima temporada, Divina Saudade, em que presta tributo à dama da MPB Elizeth Cardoso. Não é apenas a condição de comadres - Zezé é madrinha de Nina, filha de Marília e Nelson Motta - que une as artistas. Esse vínculo data de 1968, quando elas se conheceram no elenco de Roda Viva, musical de Chico Buarque dirigido por Zé Celso Martinez Corrêa. O encontro se deu em São Paulo, no Galpão do Teatro Ruth Escobar (espaço que foi derrubado para dar lugar à Sala Dina Sfat). Mas a dupla veio do Rio. Zezé nasceu na zona canavieira do Estado, em Usina Barcelos, perto de São João da Barra, que fica, por sua vez, perto de Campos. Marília é carioca. Fases musicais - Ambas estão em fases musicais, o que é bastante comum na carreira da segunda, e menos na da primeira. Para Marília Pêra, Estrela Tropical é o único show musical que fez depois de Feiticeira. Esse espetáculo, do início dos anos 70, foi produzido depois que ela se impôs em Fala Baixo Senão Eu Grito, de Leilah Assunção, como uma de nossas grandes atrizes. Elas por Ela, segundo Marília, não era um show, mas um espetáculo em que vivia gigantes da música brasileira, de Carmen a Elis. Em Estrela Tropical, Marília entra em cena para se divertir - e deliciar a platéia - com um repertório heterodoxo, no qual vai de clássicos de Tom Jobim, Dorival Caymmi, Edu Lobo e Chico Buarque a hits de Leandro e Leonardo. Zezé Motta percorre o legado da magnífica Elizeth, revisitando obras como A Noite do Meu Bem, Chega de Saudade, Estrada Branca e Barracão. A convite do Jornal da Tarde, Marília e Zezé se encontraram em um hotel de Ipanema para esta conversa, em que falaram do passado, do presente, de suas carreiras e vidas. Marília Pêra em Estrela Tropical - Sábado, às 21 h, domingo, às 18 h. R$ 50. Zezé Motta em Divina Saudade - Dias 17 e 18, às 21 h, dia 19, às 18 h. R$ 25. Teatro Renaissance (Al. Santos, 2233, tel.: 3069-2233).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.