Motomix: evento transcorre com tranqüilidade

Apesar do bafafá causado pelo quase cancelamento do Motomix, tudo transcorreu tranqüilamente na abertura dos portões do primeiro dia de shows. Quem estava no comecinho da fila bem que esboçou um corre-corre ao perceber que os portões finalmente iriam abrir. Mas nada fora do normal: só uma euforia de quem estava na fila havia horas e quase viu o evento se extinguir. Nota zero para os seguranças posicionados na entrada do Espaço da Américas. Estavam desatentos a tudo ao seu redor, para alegria dos fura-filas. Quem tentou alertá-los para a ação dos espertinhos teve sensação de ter falado com as paredes. Houve ainda casos de seguranças que vendiam para o público, por baixo dos panos, pulseiras usadas pela produção, por R$ 50 cada uma.Nota zero também para o desencontro de informações, depois da confusão entre organização e Prefeitura. Quem estava na fila à tarde teve de recorrer ao celular para saber o que estava acontecendo, já que a produção não lhes dava quaisquer informações. ?Teve uma menina que viria de Londrina para cá, mas a excursão foi cancelada depois que saiu a notícia de que o evento não seria realizado?, disse a estudante Priscila Vargas de Morais, de 18 anos. A estudante Gabriela Baroni, de 16, que veio de Amparo, interior de São Paulo, passou na Via Funchal antes de ir ao Espaço das Américas, já que se cogitou a transferência do evento para aquele outro endereço.Não foram registradas ocorrências graves. No ambulatório, só atendimentos comuns nesses tipos de festivais, como desmaios e exageros alcoólicos. Em tempo: a amplificação dos vocais falhou em todos os shows. E o que falar das pilastras e estruturas de ferro obstruindo a visão?Liminar possibilitou a realização dos showsA Motorola, patrocinadora do Motomix Art Music, conseguiu uma liminar para realizar os shows no Espaço das Américas. A organização do evento divulgou então uma nota informando que as apresentações, todas previstas para o sábado, aconteceriam no sábado e no domingo.De acordo com Sérgio Ajzenberg, da Divina Comédia, empresa responsável pela organização do Motomix, a Motorola conseguiu a liminar porque cumpriu a principal determinação do Contru (Departamento de Controle do Uso de Imóveis) e da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) de não usar, no Espaço das Américas, a tenda Motorazr.Na sexta-feira, a Secretaria Municipal de Habitação afirmou que o Contru indeferiu o pedido de alvará de autorização para a realização do Motomix programado para acontecer no MuBe, no MIS e no Espaço das Américas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.