The New York Times
The New York Times

Morre Roy Hargrove, um dos grandes trompetistas do jazz

Músico, que sofria de doença renal crônica, teve uma parada cardíaca aos 49 anos na sexta, dia 2, em Nova York[

Antonio Gonçalves Filho, O Estado de S. Paulo

03 Novembro 2018 | 18h10

Roy Hargrove, o trompetista norte-americano que tocou ao lado de figuras lendárias do jazz como Oscar Peterson e Jackie McLean, morreu na sexta-feira, 2, à noite, aos 49 anos, em Nova York. Ele sofria de uma doença renal crônica e morreu de uma parada cardíaca. Descoberto por Wynton Marsalis quando era um jovem estudante, nos anos 1980, Hargrove começou sua carreira há 30 anos e, após um ano frequentando a Universidade de Música de Boston, lançou seu primeiro disco, Diamond in the Rough(1990). Logo ele encontrou seus pares, músicos que gostavam de experimentar novas linguagens, como o saxofonista Antonio Hart e o baixista Christian McBride.

Associado a um movimento conhecido como neo-soul na virada do século, Roy Hargrove desenvolveu na época um projeto híbrido chamado RH Factor, que transitava entre o bebop, o hip-hop e o blues, embora tenha mantido um vínculo estreito com a tradição das baladas.

Nesse sentido, seu disco mais palatável chama-se Moment to Moment, que, além da canção-titulo, tema do filme Por um Momento de Amor (1966), composto por Henry Mancini, tem composições de Johnny Mercer (A Time to Love) e Tom Jobim (Insentatez). Todas interpretadas no mais delicado estilo Chet Baker e acompanhado por cordas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.