Morre Paul Mauriat, que amava Mireille Mathieu e Alcione

Ele foi amigo da música brasileira na França. Independentemente do sucesso que alcançou, nos anos 60, com Love Is Blue, que foi um hit nos EUA, Paul Mauriat tinha essa ligação forte com os ritmos brasileiros. Na sexta-feira da semana passada, o maestro e compositor morreu aos 81 anos em Perpignan, no sul da França. A morte foi anunciada nesta quinta-feira por seu primo Laurent Mauriat, após o enterro que ele queria que fosse discreto. Em 1980, quando se apresentou no Palácio de Convenções do Anhembi, Mauriat mostrou um programa eclético, que incluía desde Rita Lee (Mania de Você) a Chopin (La Polonaise). Os críticos diziam que ele era breguinha, mas Mauriat fez sucesso em todo o mundo, ajudou a impor cantoras como Mireille Mathieu e se esforçou para divulgar a música brasileira na França. Ele próprio dizia que Pierre Barouh fazia isso com mais força, mas o amor pelo Brasil o levou a compor especialmente para Alcione. Mauriat era fã da Marrom.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.