Reprodução
Reprodução

Morre o saxofonista Sam Rivers

Jazzista de vanguarda que tocou com Billie Holiday e Miles Davis tinha 88 anos

estadão.com.br,

27 de dezembro de 2011 | 19h13

O saxofonista Sam Rivers morreu na noite desta segunda-feira, aos 88 anos, em Orlando, Flórida, nos Estados Unidos. Segundo a agência de notícias AFP, Rivers morreu de pneumonia.

Nascido em El Reno, no estado de Oklahoma, nos Estados Unidos, em uma família de músicos, Rivers adotou o estilo bebop nos anos 50 e excursionou pelo país com a cantora Billie Holiday, antes de integrar a banda de Miles Davis, em 1964, com quem gravou o disco ao vivo Miles em Tóquio, no mesmo ano. Influente, o músico gravou também uma série de álbuns próprios pelo selo Blue Note, entre eles Fuchsia Swing Song.

Nos anos 1970, criou o Studio Rivbea, em um apartamento em Manhattan, Nova York. O local se tornou ponto de encontro para os músicos vanguardistas do jazz naquela década e do movimento "loft jazz scene", em que shows eram realizados em galpões transformados em apartamentos.

Na década de 80, Rivers fez parte da banda United Nations de John Birks "Dizzy" Gillespie, para logo se estabelecer em Orlando e formar sua própria banda.

"Aos meus olhos, meu pai esteve de férias durante toda sua vida", disse sua filha e empresária Monique Rivers Williams nesta terça-feira ao jornal The Orlando Sentinal ao informar sobre a morte do músico. "Ele costumava dizer: 'estou trabalhando, mas desfruto cada momento do trabalho'", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Sam Riversjazz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.