Morre o "rgênio do soul" Ray Charles

Beverly Hills - O legendário músico Ray Charles morreu, informou seu porta-voz Jerry Digney. Um dos maiores nomes do soul, autor de sucessos como What´d I Say e Georgia on My Mind, morreu nesta quinta-feira, em sua casa de Beverly Hills rodeado pela família e por amigos, vítima de uma doença no fígado. Ele tinha 73 anos.Ray Charles, chamado de "genio do soul", ganhou 13 Grammys, o prêmio mais prestigiado da música norte-americana e realizou seu concerto de número 10 mil no teatro grego de Los Angeles, na primavera passada. A última vez em que apareceu em público foi em abril, quando estúdio de gravação, construído há 40 anos, foi declarado monumento histórico de Los Angeles.Nascido em 23 de setembro de 1930, em Albany, na Georgia, EUA, ele cantava no coro da Igreja Batista, começou a tocar piano aos 2 anos de idade, ficou cego aos 7, em decorrência de um glaucoma, e orfão aos 15. Pianista virtuoso, ele tocava de tudo, country, jazz, big band e blues, com um estilo tão inconfundível quanto sua voz. Foi um dos primeiros a misturar o estilo vocal gospel com blues e o rock, criando o estilo soul. Era uma das maiores figuras da música americana desde os anos 50. Emplacou dois de seus primeiros hits nesse período: I Got A Woman (1955) e What I Say?(1959).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.