Morre o pianista de jazz Tommy Flanagan

O pianista de jazz norte-americano Tommy Flanagan, que trabalhou durante quase 20 anos com Ella Fitzgerald, morreu em Nova York, na sexta-feira, aos 71 anos, de aneurisma, segundo informou hoje o New York Times.Flanagan desenvolveu seu estilo segundo a tradição de Art Tatum e Teddy Wilson. O jornal elogiou hoje o músico pelo "som claro e brilhante" de sua música e seu estilo fino e elegante.O músico foi o caçula de seis filhos e se criou em Detroit, que foi um centro de criação e difusão do jazz em sua juventude. Em 1956, Flanagan mudou-se para Nova York, onde tocou com Charlie Parker e Bud Powell.Dois anos mais tarde, acompanhou Ella Fitzgerald pela primeira vez no Newport Jazz Festival e a partir daquele momento ficou tocando com ela por quase 20 anos, apesar de algumas interrupções, durante as quais foi por algum tempo também seu diretor musical. Flanagan tocou também com Tony Bennett e em gravações históricas como Giant Steps, de John Coltrane e Saxophone Colossus, de Sonny Rollins, assim como em álbuns de Freddie Hubbard, Dexter Gordon, Wes Montgomery, Gene Ammons e Coleman Hawkins.Após sofrer um ataque cardíaco em 1978 deixou de trabalhar junto comElla Fitzgerald e outros músicos e se consolidou como um grande solista. Com álbuns como Jazz Poet (1989) e Let´s (1993), Flanagan tornou-se um dos mais famosos intérpretes de jazz

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.