Wilfredo Lee/ AP
Wilfredo Lee/ AP

Morre o músico Johnny Pacheco, um dos criadores da salsa, aos 85 anos

Percussionista e compositor dominicano foi hospitalizado com pneumonia em um centro médico em Nova York

EFE, Redação

16 de fevereiro de 2021 | 10h07

O artista dominicano Johnny Pacheco, um dos criadores da música salsa, morreu nesta segunda-feira, 15, em Nova York aos 85 anos de idade, informaram a família e amigos do cantor.

Johnny Pacheco, apelidado de 'Padrinho da Salsa', foi hospitalizado com pneumonia em um centro médico em na cidade americano, de acordo com a imprensa local.

"Com grande dor na alma e um vazio no coração, comunico que o maestro Johnny Pacheco faleceu nesta tarde. Mil agradecimentos por todas as suas orações e por todo o amor que vocês sempre lhe deram. Neste momento, pedimos privacidade e orações", diz uma breve nota assinada pela viúva, Cuqui Pacheco, e sua família.

Percussionista e compositor, Juan Zacarías Pacheco Knnipping, o Johnny Pacheco, nasceu em 25 de março de 1935 em Santiago de los Caballeros, no norte da República Dominicana, e emigrou quando criança com toda sua família para Nova York, onde começou os estudos musicais e a formação.

A salsa, segundo muitos especialistas, nasceu nos bairros de Nova York nos anos 1960 graças aos jovens músicos latino-americanos que emigraram para os Estados Unidos.

Uma das teorias mais difundidas atribui seu nascimento a Pacheco, que considerava o estilo uma mistura de ritmos caribenhos como guaracha, mambo, pachanga, guajira, guaguancó e chachachá. 

Músico, compositor e produtor, Pacheco fundou a gravadora Fania Records, assim como a histórica banda Fania All-Stars, pela qual passaram ícones da salsa como Celia Cruz, Héctor Lavoe e Willie Colón.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Johnny Pachecomúsicasalsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.