Morre o cantor de flamenco Antonio Montoya

Antonio Núñez Montoya, o legendário artista flamenco, conhecido como "El Chocolate" morreu de câncer, disse hoje sua esposa. Ele tinha 75 anos. Montoya atuou até pouco tempo atrás, disse Rosa Montoya. Morreu na terça à noite em sua casa de Sevilha, no sul da Espanha."Ele era chamado de "El Chocolate" porque era muito, muito moreno e era muito famoso na Espanha e no estrangeiro", disse ela em entrevista pelo telefone.Nascido em 1931, em Jerez de la Frontera, Montoya se mudou para Sevilha aos 6 anos e aprendeu a cantar flamenco. ParaSe dedicar à carreira artística teve de abandonar outra paixão, o futebol.Em uma carreira de sete décadas, Montoya foi elogiado por cantar em todos os estilos. Os críticos o consideravam um dos maiores artistas vivos, na tradição daqueles que cultivam o flamenco puro como TomásPavón e Manuel Torre."Era um cantor de flamenco puro, leal a suas raízes", disse seu amigo, o especialista em flamenco Manuel Herrera para a prensa local.Em 2003 Montoya recebeu uma medalha da região de Andaluzia. Un ano antes ganhou um Grammy Latino pelo melhorálbum de flamenco.Montoya, que deixa sua esposa, será enterrado en Sevilha.

Agencia Estado,

20 de julho de 2005 | 18h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.