Morre o Bee Gees Maurice Gibb

Maurice Gibb, integrante do grupo Bee Gees, morreu vítima de um ataque cardíaco, em um hospital de Miami, nos EUA, ao 53 anos, anunciou a família do cantor, de Londres, através de um comunicado veiculado pela emissora britânica BBC. Segundo fontes do hospital, Gibb sofreu um ataque cardíaco antes de ser submetido a uma cirurgia de emergência devido a uma obstrução intestinal. O músico foi internado na última quarta-feira no Centro Medicinal Mount Sinai, em Miami, onde foi operado na quinta-feira. O hospital não informou o dia exato da morte do músico. Maurice deixa a esposa e dois filhos. Maurice Gibb, Robin, irmão gêmeo de Maurice, e Barry, o irmão mais velho, formaram os Bee Gees em Brisbane, na Austrália, no início dos anos 60. A família migrou da Grã-Bretanha para a Austrália no final dos anos 50. Mas foi em 1977, com o lançamento da trilha sonora do filme Os Embalos de Sábado à Noite, filme protagonizado por John Travolta, que o grupo estourou. A trilha é, até hoje, a mais vendida de todos os tempos. O grupo se tornou um ícone da era disco, que reinou no fim da década de 70. Com este álbum, em 1978, os Bee Gees levaram o Grammy de Disco do Ano e melhor Performance Vocal com a música Night Fever. Além desta canção, o grupo ainda teve outros grandes sucessos como Stayin? Alive, You Should Be Dancing, How Deep Is Your Love, I Started a Joke, To Love Somebody e Massachusetts. O último disco do grupo é This Is Where I Came In, lançado em 2001.Maurice, que tocava teclado e baixo quase sempre de chapéu, era o Bee Gees mais tímido. Durante toda a carreira, ao contrário de Robin e Barry, ele não lançou nenhum disco-solo. Em 1988, Andy Gibb, irmão mais novo da família Gibb, que também cantava, morreu aos 29 anos de problemas cardíacos em conseqüência do abuso de álcool e drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.