Morre o autor do hino de Minas Gerais

O compositor José Duduca de Moraes, autor da valsa Minas Gerais ("Oh, Minas Gerais/ Quem te conhece não esquece jamais/Oh, Minas Gerais"), morreu ontem, aos 90 anos, em Juiz de Fora. De Moraes, como era conhecido, estava internado na Santa Casa da Misericórdia de Juiz de Fora e morreu por falência respiratória. O corpo está sendo velado na Câmara Municipal e será enterrado às 16h30. Considerada o hino não oficial do Estado, Minas Gerais foi escrita há 60 anos e é uma versão de uma valsa italiana, Viene Sul Mare.De Moraes nasceu em Santa Marina de Itabira, em 1912, e fez carreira no rádio, em parceria com nomes como Manezinho Araújo, Zé Praxedis e Antenógenes Silva. Foi autor de centenas de músicas, entre valsas, marchinhas, quadrilhas, modas e rasqueados. Há cinco anos, ganhou uma coletânea com 14 faixas lançadas pela Odeon nos anos 40. O governador de Minas Gerais, Itamar Franco, publicou nota manifestando pesar pela morte do compositor. Veja a íntegra abaixo: "O falecimento, em Juiz de Fora, do compositor itabirano De Moraes comove a gente mineira. Devemos a ele a criação de Oh! Minas Gerais, hino do Estado pela vontade popular. Desde que foi gravada pela primeira vez, há sessenta anos, a canção passou a ser entoada em louvor a Minas, a fim de expressar o júbilo da terra natal e os valores da nossa cultura. Tentativas de se escolher e oficializar outro hino contribuíram para fixar, definitivamente, no sentimento geral, os versos de De Moraes, agregados à valsa Viener Sul Mare . De Moraes deixa obra expressiva que críticos abalizados inscrevem no melhor repertório da música popular brasileira, merecendo respeito e interesse. À família e aos amigos do ilustre compositor, quero manifestar o pesar e a solidariedade do Povo e do Governo do Estado. Ele será sempre lembrado por ter dado aos mineiros o mais querido símbolo sonoro das Minas Gerais".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.