Morre no Rio o pianista Luiz Carlos Vinhas

O pianista Luiz Carlos Vinhas, de 61 anos, morreu hoje, às10h12m, em conseqüência de uma parada cardio-respiratória. Vinhasestava internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do HospitalSamaritano, em Botafogo, zona sul, desde sábado, após ter sofrido umaparada cardíaca que acabou provocando morte cerebral, diagnosticada ainda ontem. Um dos pioneiros da Bossa Nova, Vinhas tinha um filho,André, de 36 anos, e estava casado havia dez anos com Maria MadalenaYazbeck, de 47 anos. Até o final da manhã de hoje, a família ainda nãohavia definido o horário nem o local do sepultamento.Luiz Carlos Vinhas se internou no último sábado, na ClínicaInterplástica, em Botafogo, zona sul, para a correção de três hérnias -abdominal, inguinal e umbilical. Ele ainda aproveitou para retirargordura do pecoço e rugas na região dos olhos. A operação, realizadapelo cirurgião plástico Farid Hakme, durou das 10h às 16h.O pianista recebeu uma anestesia peridural e uma local, na região dosolhos. Às 17h ele foi levado para o quarto e estava consciente. Cercade duas horas depois, porém, Vinhas sofreu uma parada cardíaca e foitransferido para o Hospital Samaritano, onde entrou em coma. Nasegunda-feira foi detectada a morte cerebral do músico.Segundo o cirurgião plástico que operou o artista, Vinhas havia paradode beber e de fumar há um ano e seu estado de saúde era bom. A ClínicaInterplástica divulgou uma nota sobre o acidente que ocorrera com opaciente. Os médicos acreditam, de acordo com a nota, que o fígado docompositor não conseguiu metabolizar os anestésicos de forma eficienteno pós-operatório o que fez com que a medicação voltasse a circular noorganismo, levando a dificuldades respiratórias.Pioneiro - Um dos precursores da Bossa Nova, o pianista fez sucesso nos anos 60 com o trio Bossa Três. Passou os anos 70 e 80 fora do País, voltando na década de 90. Seu último disco, Wanda Sá e Bossa Três - A Música Brasileira no Japão foi lançado em janeiro deste ano, com regravações de clássicos como Errinho à Toa, Canção que Morre no Ar, Foi a Noite, Fotografia e Estrada do Sol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.