Morre no Rio o cantor Francisco Carlos

Morreu na tarde de terça-feira, no Rio, aos 75anos, o cantor Francisco Carlos, que estava internado no Hospital do Câncer. Francisco Rodrigues Filho era carioca, maspassou a infância em Recife, retornando ao Rio aos 11 anos, onde graduou-se pela Escola Nacional de Belas Artes.Ainda estudante, apresentou-se no Programa Casé, da Rádio Mayrink Veiga. Em 1946, foi contratado como cantorprofissional pela Rádio Tamoio e depois transferiu-se para a Rádio Globo. Seu primeiro disco, gravado em 1950 pela RCAVictor, trazia a marcha carnavalesca Meu Brotinho, de grande sucesso, e o samba Me Deixa em Paz, ambos compostos porHumberto Teixeira e Luís Gonzaga.Na década de 50 trabalhou no cinema, em filmes como Aviso aos navegantes, Colégio de brotos e Carnaval na Atlântida. Em1953, na Rádio Nacional, foi escolhido pelos ouvintes o melhor cantor do ano, superando Francisco Alves. Em 1958, foi eleitoo Rei do Rádio e recebeu o apelido de El Broto. Era conhecido também como o Cantor Namorado do Brasil. Nos anos 60deixou a música e na década seguinte voltou-se completamente para a pintura.No início da década de 80, Francisco Carlos tentou retornar à vida artística, a exemplo do que ocorreu com Cauby Peixoto,que ressurgiu no cenário musical com o sucesso Bastidores, de Chico Buarque de Holanda.Mas não alcançou êxito e, desde então, estava aposentado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.