Morre na França o pianista Vlado Perlemuter

O pianista francês de origem polonesa Vlado Perlemuter morreu na quarta-feira em um hospital de Neuilly, em Paris, aos 98 anos, informaram hoje seus familiares. Nascido em 26 de maio de 1904, em Kowno (cidade polonesa à época e hoje lituana e denominada Kaunas), Perlemuter era considerado um dos maiores intérpretes de Maurice Ravel.Desde muito jovem vivia na França, onde estudou no Conservatório de Paris, conquistando seu primeiro prêmio aos 15 anos. Foi aluno, intérprete e admirador de Ravel, a partir de 1925, tendo gravado todas as suas obras para piano. Sua rica produção discográfica inclui fragmentos de Chopin, Beethoven, Fauré e Mozart. Perlemuter lecionou no Conservatório de Paris, em 1950, depois no Royal College of Music de Londres e na Academia de Verão de Darington. Estudioso rigoroso e intransigente, dedicou grande parte de seu tempo ao ensino. A partir de 1977, deixou as escolas e passou a dar aulas particulares para alunos provenientes de todo o mundo. Após apresentar-se em inúmeros concertos ao redor do mundo, Vlado Perlemuter despediu-se definitivamente dos palcos aos 85 anos, no Victoria Hall de Genebra, com um programa dedicado a seu mestre e ídolo Maurice Ravel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.