Morre líder da banda punk The Clash

O punk rock mundial acaba de sofrermais uma baixa. E esta, das mais significativas. Joe Strummer,eterno líder da banda britânica The Clash e influência paramuitas gerações do rock, morreu no domingo, aos 50 anos, na casaonde vivia, em Somerset, no oeste da Inglaterra, segundoinformou o porta-voz do cantor. "Ainda não sabemos a causa damorte, mas acreditamos que não tenha sido nada duvidoso e queele tenha morrido em paz. Será realizada uma autópsia paradeterminar o motivo da morte." Sua morte foi anunciada hoje,pelo site de sua gravadora, a Epitaph.A BBC noticiou que Don Letts, diretor do vídeo doconjunto, teria afirmado que Strummer morreu de ataque cardíaco.O líder do The Clash estava trabalhando em seu terceiro álbumcom grupo The Mescaleros, que ele formou com jovens músicos, nofim dos anos 90, após um longo tempo longe dos palcos. Até o mêspassado, estava em turnê com a nova banda, pelo norte daInglaterra. Antes, arriscou a carreira de ator nos filmes deAlex Cox e Aki Kaurismaki, além de trilhas para filmes. Mas seugrande legado, incontestavelmente, é como líder do The Clash,uma das mais importantes bandas de rock de todos os tempos.Nascido em Ancara, na Turquia, e filho de um diplomatainglês, John Graham Mellor - seu nome de batismo - criou o TheClash, com os amigos Mick Jones, Paul Simonon, Terry Chimes(baterista que usava o pseudônimo Tory Crimes, numa homenagemnada lisonjeira a Tory, do partido conservador inglês), TopperHeadon e Keith Levene. Levene, guitarrista da banda, abandonou oThe Clash antes do lançamento do primeiro disco, e, mais tarde,integrou o grupo Public Image Limited (Pil), formado pelo ex-SexPistols Johnny Rotten.The Clash iniciou a carreira abrindo os shows justamentedos ingleses do Sex Pistols, em sua primeira turnê, Anarchy inThe U.K. E, ao contrário dos conterrâneos do punk rock, quepregavam a anarquia sem causa, Joe Strummer e companhia sedestacaram por introduzir elementos da política de esquerda emsuas músicas. Tinham uma postura mais engajada e letras críticas, mesmo que não mantivessem vínculos com nenhuma organizaçãopolítica. Mas Strummer, vocalista e guitarrista da banda, foimilitante do Partido Comunista, o que explica muita coisa.O grupo reinou absoluto nos anos 70 e 80. Colecionououtros sucessos, como a música Should I Stay or Should I Go,com seu punk que buscava referências na rhythm and blues, jazz,rockabilly e reggae. Um dos discos do The Clash, LondonCalling (álbum duplo lançado em dezembro de 1979), foi eleitopor unanimidade por críticos de todo o mundo como um dos dezmais importantes discos de rock da história. A música LondonCalling foi o maior sucesso da banda, que logo depois iniciouum projeto ambicioso, o álbum triplo Sandinista!, em que osmúsicos experimentaram instrumentos de sopro e eletrônico, masnão tiveram sucesso. Com Combat Rock, ganharam fama nos EUAem 1983, mas foi um ano difícil. Headon foi demitido, por tersérios envolvimentos com drogas, e Mick Jones saiu da banda. Emseguida, gravaram Cut The Crap, que foi um fracasso e levouao fim do grupo.Os integrantes esboçaram uma volta, mas anos depoisresolveram seguir seu próprio caminho na música. Como fezStrummer, que iniciou carreira-solo. Nos anos 90, circulavamcomentários de uma possível reunião dos integrantes, o que nuncaveio a ocorrer. Numa recente votação realizada pelo semanárioNew Musical Express, The Clash foi considerada pelosingleses a melhor banda punk de todos os tempos. Os Sex Pistolsficaram em segundo lugar e o Ramones, em terceiro.Comoção - A notícia da morte de Joe Strummer causoucomoção no cenário musical. "The Clash foi a maior banda derock, eles apontaram o caminho para o U2", disse Bono Vox.Strummer trabalhou recentemente com Bono, do U2, e Dave Stuart,do Euritmics, em uma canção em homenagem ao ex-presidentesul-africano Nelson Mandela. A canção chama-se 48864, queera o número de Mandela na prisão e vai ser executada no dia 2de fevereiro, num concerto beneficente para as vítimas da aids,em Robben Island, local onde Mandela ficou preso."Ele foi uma das mais importantes figuras da músicabritânica moderna, intérprete poderoso e um compositor do mesmonível de Bob Dylan", disse Pat Gilbert, editor da revistaMojo. "O The Clash vai ser incluído no hall da fama dorock´n´-roll e havia uma esperança que eles se reunissem para umtour, o que deixa agora seus fãs especialmente tristes."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.