Morre Johnny Johnson, o parceiro de Chuck Berry

Johnnie Johnson, um pioneiro do rock, que colaborou com Chuck Berry em sucessos como Roll Over Beethoven e No Particular Place to Go, morreu hoje aos 80 anos de idade, em sua casa em St. Louis, de causas não esclarecidas de imediato, disse sua relações públicas Margo Lewis. Johnson foi hospitalizado há um mês com pneumonia e fazia tratamento de diálise devido a problemas renais, disse seu amigo, o músico John May.Apesar de Johnson nunca ter sido muito famoso, sua parceria com Chuck Berry ajudou a definir o rock em seus momentos iniciais. Com freqüência, Johnson compunha um tema musical ao piano e Berry o transcrevia para a guitarra e escrevia as letras. A música de Berry intitulada Johnny B. Goode é claramente um tributo a Johnson.Depois de encerrar sua parceria com Berry, Johnson colaborou com Keith Richards, Eric Clapton, John Lee Hooker e Bo Diddley, entre outros artistas. Em 2001 entrou para o Salão da Fama do Rock."Ele deixou a pegada indelével de seu som", disse May. "Podia passar de um estilo musical a qualquer outro, porque simplesmente adorava a música".Johnson e Berry puseram fim à sua parceria na década de 70 e em 2000, Johnson processou Berrypor pagamento de direitos autorais e falta de reconhecimento artístico em meia centena de canções que, segundo Johnson, ambos compuseram juntos.Um juiz descartou a causa em 2002, argumentando que já havia passado muito tempo desde que as canções disputadas tinham sido compostas. Johnson deixa mulher e vários filhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.