Morre Joel Dorn, produtor de 'Killing me softly with his song'

Aos 65 anos de idade, um dos maiores ícones do jazz mundial despede-se dos fãs

Efe,

18 de dezembro de 2007 | 11h05

Joel Dorn, o produtor que ganhou dois prêmios Grammy por seu trabalho com a cantora Roberta Flack, morreu nesta segunda-feira,17, aos 65 anos de idade, em conseqüência de um ataque cardíaco, anunciou seu agente, em Los Angeles.   Dorn, que também trabalhou com a cantora Bette Midler, recebeu os prêmios por seu trabalho nas gravações de The first time I ever saw your face (1972) e Killing me softly with his song (1973), ambas interpretadas por Roberta Flack.   O produtor, que morreu em Nova York, era mais conhecido por seu trabalho no jazz, com o selo Atlantic Records, entre 1964 e 1967. Ele imprimiu um toque especial a trabalhos interpretados por artistas como Herbie Mann, Les McCann e Eddie Harris.   Dorn foi "uma ponte para os mundos do jazz e da música popular com destreza e graça, sem comprometer a integridade de seus artistas e sua música", disse Edgar Fronfman, presidente e diretor da Warner Music Group, matriz da Atlantic Records.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.