AP
AP

Morre Jim Hall, um dos maiores nomes do jazz

Guitarrista norte-americano criou uma escola dentro do gênero 

Julio Maria, O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2013 | 10h36

Jim Hall, um dos maiores guitarristas do jazz de todos os tempos, morreu enquanto dormia na manhã de terça em sua casa, em Nova York. A causa da morte não foi divulgada. Hall criou um estilo copiado por muitos instrumentistas que surgiram influenciados por seu fraseado limpo, mas extremamente vigoroso e criativo. Depois de ajudar a colocar o jazz da Costa Oeste dos Estados Unidos no mapa, ele gravou com toda a corte formada por Ella Fitzgerald, Bill Evans, Sonny Rollins. Mesmo aos 83 anos, não parava de trabalhar. Foi atração de destaque no Newport Jazz Festival deste ano e já havia arquitetado uma turnê para janeiro de 2014 ao lado do amigo baixista Ron Carter.

O saxofonista Charles Lloyd escreveu nas redes sociais que a partida de Hall significa para ele "a perda pessoal de uma alma gêmea, cuja sensibilidade e humor impulsionavam a minha existência". Anthony Wilson, outro guitarrista, disse que Hall "foi toda a inspiração e elegância, um verdadeiro mestre".

Ouça Jim Hall em Beija Flor, do disco Jim Hall & Basses:

 

Tudo o que sabemos sobre:
JIMHALLGUITARRISTAJAZZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.