Divulgação
Divulgação

Morre Jeremy Brown, guitarrista da banda de Scott Weiland

Nascido na Califórnia, músico tinha 34 anos e morreu na segunda, 30, um dia antes de lançar disco de estreia

AP

31 Março 2015 | 20h54


Morreu na segunda, 30, o guitarrista Jeremy Brown, de 34 anos, que atualmente tocava no grupo The Wildabouts, banda de apoio de Scott Weiland, ex-vocalista do Stone Temple Pilots e Velvet Revolver. Eles fariam um show, na segunda-feira, em Hollywood, de lançamento do disco de estreia do grupo, Blaster, que chegou às lojas hoje, 31. Brown morreu em sua casa, em Venice, na Califórnia.

Foi o próprio Weiland que confirmou a morte, em sua página no Facebook: “Recebemos uma informação hoje sobre meu amigo Jeremy Brown que me deixou abalado até as entranhas. Ficamos preocupados quando, à tarde, Jeremy não apareceu para um ensaio que faríamos para o show da noite. Uma hora depois, a família de Jeremy nos informou que ele tinha morrido”, contou Weiland sobre o guitarrista. A morte de Brown parece ter sido repentina, mas a causa ainda não foi informada. O show foi cancelado assim que a notícia foi confirmada.

“Estou em estado de choque. Todos que o conheciam estão devastados. É uma perda terrível que não temos palavras para descrever. Ele é um de meus melhores amigos, um amigo confiável e um dos mais talentosos guitarristas que já conheci. Um verdadeiro gênio”, desabafou o cantor sobre o amigo que, segundo ele, foi responsável pela maioria dos riffs do álbum Blaster

“É impossível explicar a falta que ele fará e o tamanho do buraco que deixa em nossos corações. Uma postagem no Facebook é algo tão banal e simples, comparado ao amor que tenho por ele e pelo tamanho do talento que se perdeu, mas senti que era necessário ao menos começar por aqui. Por favor, mandem boas vibrações para a sua família”, acrescentou.

Weiland conheceu Brown em 2008, durante a gravação do seu segundo disco solo, Happy In Galoshes, e, desde essa época, eles vinham trabalhando juntos em vários projetos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.