Retiro dos Artistas
Retiro dos Artistas

Morre Helena de Lima, voz da era do rádio da noite carioca

Cantora faria 96 anos nesta terça-feira, 17; ela deixa canções memoráveis, como 'Estão Voltando as Flores'

Matheus Lopes Quirino, O Estado de S. Paulo

16 de maio de 2022 | 22h05

"Quero morrer numa batucada de bamba/Na cadência bonita do Samba/Sei que vou morrer, não sei o dia/Levarei saudade da Maria, sei que vou morrer, não sei a hora/Levarei saudade da Aurora", são esses os versos de Pot-Pourri: Na Cadência Do Samba, escritos por Ataulfo Alves e interpretados pelo vozeirão de Helena de Lima, uma das divas da noite carioca das décadas de 1950 e 1960, que morreu hoje, 16, aos 95 anos. 

Foi com Estão Voltando as Flores, de Paulo Soledade, no álbum Helena de Lima - Os olhos que vêm de você (1962), que a cantora se tornou conhecida em território nacional. Helena era cantora de rádio, tendo trabalhado, inclusive, na Tupi Carioca, uma das maiores do Rio. Helena estava em um quadro avançado de Alzheimer, ela faria 96 nesta terça-feira, 17. A informação foi confirmada pelo Retiro dos Artistas, onde a cantora morava, no bairro do Jacarepaguá (RJ). 

Dona de dezenas de álbuns, ela foi descoberta na década de 1940 pelo radialista César Ladeira, em um programa de calouros na extinta Rádio Nacional. Já moça, na década de 1950, o vozeirão conquistou os palcos, tendo Helena feito sucesso nas rádios cariocas, como a Nacional, e em boates, na era de ouro da noite carioca, como a Cangaceiro, na rua Fernando Mendes, em Copacabana. 

Em 2016, lúcida e animada, Helena foi entrevistada pelo Museu da Pessoa, "Música é parte da vida de todo mundo, é a primeira coisa wque qualquer um de nós faz, logo de manhã, escova os dentes, toma um cafézinho e liga logo o som", contou a artista. Contemporânea de Angela Maria, Doris Monteiro e Elizeth Cardoso, Helena fez shows até os últimos anos no Rio. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.