Leo Ramirez/AFP
Leo Ramirez/AFP

Morre fundador do aclamado 'El Sistema' de orquestras da Venezuela

José Antonio Abreu foi o fundador do famoso Sistema de Orquestras Infantis e Juvenis da Venezuela

AFP

24 Março 2018 | 22h50

José Antonio Abreu, fundador do famoso Sistema de Orquestras Infantis e Juvenis da Venezuela, morreu neste sábado, 24, em Caracas, aos 79 anos, informaram autoridades.

"Um grande venezuelano nos deixou. Obrigado, maestro José Antonio Abreu, por seu belo legado para os meninos, meninas e jovens da Venezuela. Obrigado pelo afeto e pela oportunidade de contribuir com sua obra. Você se tornou eterno nos coros e sinfonias que semeou", escreveu no Twitter o ministro de Educação, Elías Jaua.

Nascido na cidade de Valera (estado de Trujillo, oeste) em 7 de maio de 1939, Abreu fundou em 1975 "El Sistema", bem sucedido plano estatal para a difusão de música entre crianças de zonas populares, cujo nome mais proeminente é o do diretor da Filarmônica de Los Angeles, Gustavo Dudamel, formado pelo projeto.

++ Concerto de música clássica interativo na França busca atrair público jovem

A instituição atualmente apoia cerca de 900 mil crianças e jovens, atendidos por 10 mil docentes, em mais de 1.500 orquestras e coros espalhados por toda a Venezuela. "Com todo o meu amor e eterna gratidão a nosso pai e criador do El Sistema", publicou Dudamel em redes sociais, ao lado de uma foto sua com Abreu.

Conhecido na Venezuela como "El Maestro", Abreu foi músico e político, com doutorado em Economia Petroleira da Universidade da Pennsylvania, nos Estados Unidos.

O modelo que criou, replicado em cerca de 50 países, lhe rendeu reconhecimentos como o Prêmio Internacional de Música da Unesco em 1993 e o Príncipe de Asturias das Artes em 2008. Ele chegou a ser indicado ao Nobel da Paz.

Mais conteúdo sobre:
Venezuela [América do Sul]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.