Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Morre Darci Rossi, autor de mais de 400 músicas, entre elas, 'Fio de Cabelo'

Canção mais conhecida do compositor foi gravada por Chitãozinho e Xororó, em 1982, e ajudou a romper o preconceito contra a música sertaneja

O Estado de S.Paulo

20 Janeiro 2017 | 17h57

O compositor Darci Rossi morreu na manhã desta sexta-feira, 20, de infecção pulmonar, em um hospital em Valinhos, interior de São Paulo. O enterro será neste sábado, 21, às 10h, no cemitério São João Batista, na mesma cidade, segundo divulgou a familia.

Rossi, que chegou a trabalhar em um banco nos anos 1970, compôs sozinho e com outros autores mais de 400 músicas, entre elas, a hoje clássica Fio de Cabelo, letra dele e melodia de Marciano (da dupla João Mineiro e Marciano), A Bailarina e 60 Dias Apaixonado."Estou muito triste. Arrasado, chocado com a notícia. Eu iniciei minha carreira com ele lá nos anos 1970. Que Deus ilumine, comforte a família”, disse Marciano.

A música Fio de Cabelo foi composta em 1981. Assim que acabaram a canção, Rossi falou para Marciano: “Acho que fizemos uma música que vai ser um sucesso”.

Antes de ser gravada no disco Somos Apaixonados, de Chitãozinho e Xororó, no final de 1982, Fio de Cabelo foi oferecida a três artistas que não quiseram gravá-la. Marciano mostrou-a, então, à dupla sertaneja, que gostou muito da canção, mas diminuindo parte da letra e alterando alguns arranjos.

Em 1983, Fio de Cabelo estourou em todo o Brasil, ajudando não somente a tornar Chitãozinho e Xororó em cantores de sucesso e respeitados, mas rompeu parte do preconceito que existia em relação a duplas e a músicas sertanejas. O crítico Zuza Homem de Mello escreveu que ela trazia outras temáticas para o gênero musical.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Sertaneja

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.