Damian Dovarganes/ AP
Damian Dovarganes/ AP

Morre cantora Etta James

Intérprete de clássicos como 'At Last', artista tinha 73 anos e sofria de leucemia

estadão.com.br com agências internacionais,

20 de janeiro de 2012 | 14h54

SÃO PAULO - Morreu nesta sexta-feira, 20, na Califórnia, Estados Unidos, a cantora Etta James. O anúncio foi feito por seu empresário. "Esta é uma perda tremenda para a família, seus amigos e fãs ao redor do mundo", disse Lupe De Leon ao E! Online. "Ela podia verdadeiramente cantar qualquer coisa, desafiando categorias", acrescentou.

Etta James tinha 73 anos e lutava contra uma leucemia, diagnosticada no ano passado. Durante os últimos anos, a artista passou por diversas internações em decorrência de infecções sanguíneas e complicações renais, além de sofrer de mal de Alzheimer. James completaria 74 anos na semana que vem.

Nascida em 25 de janeiro de 1938, em Los Angeles, e batizada como Jamesetta Hawkins, passou a assinar Etta James depois que um produtor musical invertou as partes de seu primeiro nome para dar melhor sonoridade.

A cantora começou a carreira ainda adolescente, aos 14 anos, com o grupo de doo-woop The Peaches, e durante sua vida emplacou vários sucessos do blues, como At Last e Tell Mamma. Foi vencedora de seis prêmios Grammy e deixou sua marca no Rock And Roll Hall of Fame em 1993.

 

Nos anos 1970, a cantora lutou contra o vício em heroína, reconstruindo aos poucos sua carreira. Lançou 27 álbuns de estúdio, além de discos ao vivo e coletâneas.

Lenda do R&B, Etta James teve suas canções interpretadas por novas divas do cenário pop, como Beyoncé e Christina Aguilera. A cantora era casada e tinha dois filhos, Donto e Sametto James.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Etta James

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.