Morre, aos 93 anos, o cantor americano Frankie Laine

Frankie Laine, cuja voz transformou em sucesso na década de 1950 canções como I Believe, Jezebel e o tema da série de TV Rawhide, morreu na terça-feira, aos 93 anos.Laine, parte de uma geração de grandes "crooners" ítalo-americanos, como Frank Sinatra e Perry Como, foi vítima de um ataque cardíaco depois de uma cirurgia no quadril, no hospital Scripps Mercy, em San Diego, segundo Jimmy Marino, que foi seu produtor durante muito tempo.Fora o problema que obrigou a sua internação, Laine gozava de boa saúde nos últimos anos. Sua última apresentação, aos 92, foi interpretando seu primeiro sucesso, That´s My Desire, em um especial de TV, contou Marino à Reuters.O cantor acumulou 21 discos de ouro e emplacou dezenas de canções nas listas de compactos mais vendidos nos EUA e no exterior. Ao longo da carreira, vendeu cerca de 250 milhões de discos.Foi particularmente popular na Grã-Bretanha, onde sua gravação de 1953 para I Believe liderou as paradas por 18 semanas. Três décadas mais tarde, sua coletânea The World of Frankie Lainie voltou a ser o disco mais vendido do país.Os fãs norte-americanos mais jovens provavelmente se lembram dele pelo tema do western televisivo Rawhide e também pela canção de Banzé no Oeste (1974), paródia dos faroestes feita por Mel Brooks para o cinema.Nascido em 1913 com o nome de Francesco Paolo Lo Vecchio, filho de imigrantes do bairro de Little Italy, Chicago, Laine começou a cantar quando menino num coro e se apresentou num salão de bailes local antes de sair de casa, ainda adolescente, durante a Grande Depressão, quando foi tentar a sorte em maratonas de dança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.