The New York Times
The New York Times

Morre, aos 88 anos, o autor de 'Hello Dolly!'

Jerry Herman, que morava em Miami, teve problemas pulmonares, segundo revelou sua afilhada

Mark Kennedy/Associated Press, O Estado de S. Paulo

27 de dezembro de 2019 | 15h40

Jerry Herman, autor das canções de musicais como Mame, Hello Dolly! e A Gaiola das Loucas morreu nesta quinta-feira, 26, aos 88 anos. Sua afilhada Jane Dorian confirmou sua morte à agência Associated Press nesta sexta-feira, 27. Segundo ela, o padrinho morreu de complicações pulmonares em Miami, onde vivia com seu companheiro Terry Marler. Jerry Herman criou dez musicais encenados na Broadway e colaborou com outros compositores.

Herman ganhou dois prêmios Tony, considerado o Oscar do teatro norte-americano, ambos por melhor musical: Hello Dolly, em 1964, e A Gaiola das Loucas, em 1983. Ele também ganhou dois prêmios Grammy, um pelo álbum com a trilha de Mame e outro pela canção-tema de Hello Dolly! .

O músico seguiu a tradição da dupla Rodgers and Hammerstein, um compositor otimista que gostava de explorar histórias alegres, ao contrário de colegas que se dedicaram a musicais de temática pesada. A canção principal de seu musical Hello Dolly! é um convite a aproveitar a vida.

Herman tinha um talento natural para a melodia. Seu estilo simples e suas letras memoráveis rejeitavam artifícios. O compositor tinha consciência crítica dessa simplicidade, muitas vezes criticada por especialistas da área, que preferiam as letras e histórias densas de Sondheim. Nem por isso os dois eram rivais. Mais de um a vez, Herman declarou ser fã do autor das letras de West Side Story.

Herman nasceu em Nova York, em 1931, e cresceu em Jersey City. Seus pais mantinham um acampamento para crianças em Catskills  e ele aprendeu a tocar piano sozinho. O músico costumava dizer que sua mãe teve uma visão de uma  marquise da Broadway quando ele nasceu. Uma de suas canções mais populares, do musical A Gaiola das Loucas,  virou um hino gay, ‘I Am What I Am’ (Eu Sou o Que Sou). Herman escreveu uma autobiografia, Showtune, publicada pelo editor Donald I. Fine. 

Tudo o que sabemos sobre:
musical [teatro]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.