Reprodução
Reprodução

Morre aos 79 anos o cantor e compositor Orlandivo

Entre seus sucessos estão os clássicos 'Tamanco No Samba' e 'Bolinha de Sabão'

O Estado de S.Paulo

08 Fevereiro 2017 | 18h01

Morreu nesta quarta-feira, 8, aos 79 anos, no Rio de Janeiro, o cantor e compositor Orlandivo. A causa da morte e os locais onde serão realizados o velório e o sepultamento do artista ainda não foram divulgados 

Orlandivo teve como entusiastas de seu trabalho os intérpretes Dóris Monteiro, Jorge Ben Jor, Wilson Simonal, Claudette Soares, João Donato, Elza Soares e Ângela Maria. Entre seus sucessos estão os clássicos Tamanco No Samba, Bolinha de Sabão, Samba Toff, Onde Anda o Meu Amor, Vô Batê Pá Tu e Palladium.

Nascido em Itajaí, Santa Catarina, ele morou um breve período em São Paulo. Depois foi com a família para o Rio de Janeiro, aos 9 anos de idade. Aos 6, travou contato com o primeiro instrumento musical, uma gaita dada pelo pai, que rodava o País e a Europa em navios da Marinha Mercante.

Inspiração de Jorge Ben Jor no início de carreira, Orlandivo consagrou-se no biênio 1961/1962, período em que reinou absoluto como crooner do conjunto do organista Ed Lincoln. Em 1962, lançou pelo selo Musidisc seu primeiro LP, A Chave do Sucesso, título que fazia alusão a uma caraterística do compositor, a utilização de um molho de chaves como instrumento percussivo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.