Gianne Carvalho/Estadão
Gianne Carvalho/Estadão

Morre aos 74 anos a filha mais velha de Vinicius de Moraes

Suzana de Moraes lutava contra um câncer de útero

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

27 Janeiro 2015 | 13h50

Morreu na manhã desta terça-feira, 27, aos 74 anos, a filha mais velha do poeta e compositor Vinicius de Moraes, Suzana de Moraes. Ela havia trabalhado como atriz de filmes e novelas,  e produtora de cinema. Bruno Nahoum, oncologista que a acompanhava, disse que ela estava internada na Clínica São Vicente, no Rio, desde o dia 5, e que tinha câncer de útero havia alguns anos.

Ela trabalhava pela divulgação do legado de Vinicius e foi produtora do bem-sucedido documentário de Miguel Faria Jr sobre o compositor, de 2005. Filha da primeira de suas nove mulheres, Beatriz (Tati) de Moraes, Suzana era casada havia quase 30 anos com a cantora Adriana Calcanhotto. Adriana, muito discreta sobre sua vida particular, chegou a comentar o estado de saúde dela em participação televisiva no ano passado, dizendo que lhe dava "muita força diariamente."  As duas oficializaram a união civil em 2010.

"Fui a mulher mais feliz do mundo nestes 26 anos em que estive com ela", disse, nesta terça-feira, Adriana, em um comunicado. "Uma grande mulher, inteligente, engraçada, culta, amiga dos amigos, que teve uma vida extraordinária, e que viveu cada segundo como nunca mais. Morreu de mãos dadas comigo. Foi-se o amor da minha vida."

“Que começo de ano tão triste para as artes. Mais uma artista se vai, um elo importante de uma linhagem fundamental para a cultura brasileira, uma atriz e cineasta irrequieta e uma das principais responsáveis pelo valiosíssimo legado de Vinícius. Perde o cinema, perde nossa cultura, perdemos todos nós”, disse a secretária de Estado da Cultura do Rio, Eva Doris Rosental.







Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.