Gustau Nacarino/REUTERS
Gustau Nacarino/REUTERS

Morre a soprano italiana Daniela Dessì, aos 59 anos

Cantora lírica foi elogiada pelo Scala de Milão como 'uma das mais importantes figuras do panorama operístico internacional'

EFE

21 de agosto de 2016 | 18h42

A soprano Daniela Dessì, intérprete nos mais importantes teatros internacionais como o Scala de Milão e o Metropolitan de Nova York, morreu aos 59 anos devido a um câncer. A notícia foi confirmada neste domingo, 21, por seu marido, o tenor Fabio Armiliato.

Comunicados de pêsames também foram publicados por instituições musicais. O Scala recordou que a cantora lírica, nascida em Gênova, ficou conhecida por sua “técnica, forte temperamento e uma rara sensibilidade interpretativa”. Mais ainda, o teatro destacou Daniela Dessì como “uma das figuras mais imporantes do panorama operístico internacional”.

No fim de julho, a soprano havia anunciado em sua página no Facebook o cancelamento de todas as suas atuações por motivos de saúde. Entre papéis de destaque da trajetória de Daniela Dessì, destacam-se seus papéis de obras de Verdi, sob regência de Riccardo Muti, e interpretações de Puccini. Em 2014, a soprano apresentou em Barcelona uma versão de Manon Lescaut com direção de Liliana Cavani e de Renato Palumbo.

Tudo o que sabemos sobre:
Teatro Scala de MilãoRicardo Muti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.