Morre a cantora Edyr de Castro, ex-integrante das Frenéticas

Morre a cantora Edyr de Castro, ex-integrante das Frenéticas

Também atriz, ela fazia tratamento para Alzheimer e estava com 72 anos

Redação, O Estado de S.Paulo

15 Janeiro 2019 | 16h41

A atriz e cantora Edyr de Castro morreu na manhã desta terça-feira, 15, aos 72 anos, no Rio. Há 8 anos, ela fazia tratamento para Alzheimer e passou os últimos anos de sua vida no Retiro dos Artistas, onde morava desde 2011. Internada há cerca de duas semanas no Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, Edyr teve falência múltipla dos órgãos. 

Segundo informações da assessoria do Retiro dos Artistas, o velório será nesta quarta-feira, 16, no Memorial do Carmo, a partir das 10h, e o corpo será cremado às 13h.

Edyr ficou conhecida como uma das integrantes das Frenéticas, grupo vocal feminino que fez sucesso nos anos 1970 e 1980 e lançou hits como Perigosa, Dancing Days, As Frenéticas, entre outras. 

A artista também atuou em novelas da Globo, como Tenda dos Milagres, Roque Santeiro, Cambalacho, Cabocla, entre outras produções. Na Record, fez seus últimos trabalhos, Amor e Intrigas, de 2007, e Poder Paralelo, de 2009. 

Foi casada com compositor Zé Rodrix, morto em 2009, com quem teve um filho, Joy Rodrigues.

Mais conteúdo sobre:
Edyr de CastroFrenéticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.