Divulgação
Divulgação

Morre, no Rio, Mário Sérgio, cantor e compositor do grupo Fundo de Quintal

Músico foi um dos autores de 'Menina da Colina', 'Brasil Nagô' e 'Além dos sonhos da ilusão'

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2016 | 14h16

RIO - Morreu na madrugada deste domingo, dia 29, o vocalista do grupo de samba Fundo de Quintal, Mário Sérgio Ferreira Brochado, aos 58 anos. A morte foi comunicada pelo grupo, em seu site oficial e nas redes sociais. Internado há uma semana em um hospital em Nilópolis (RJ), o cantor estaria se tratando de um linfoma. 

Além de cantor, Mário Sérgio era cavaquinista e um dos principais compositores do grupo. Foi um dos autores de Menina da Colina, Brasil Nagô e Além dos sonhos da ilusão. Segundo o Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira, o primeiro disco com participação de Mário Sérgio é de 1994, A Carta Musicada, pela gravadora RGE. Ao todo, o dicionário contabiliza participação do músico em 11 álbuns e em 23 composições. 

O grupo Fundo de Quintal gravou 32 álbuns e recebeu 15 discos de ouro e quatro de platina. Nascido do tradicional bloco carnavalesco carioca Cacique de Ramos, no fim da década de 70, o grupo lançou diversos artistas que ganharam fama em carreira solo, como Jorge Aragão, Arlindo Cruz e Almir Guineto. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.