Monge budista indicado ao Grammy vai para Los Angeles

O monge budista Lama Tashi recebeu uma indicação ao Grammy, na categoria de música mundial tradicional, por seu álbum Tibetan Master Chants. Ele partiu na quinta-feira para Los Angeles para participar da cerimônia, que acontecerá no dia 8 de fevereiro.O álbum Tibetan Master Chants é uma coleção de 12 músicas dedicadas a temas budistas incluindo purificação, iluminação, sabedoria, cura e Compaixão. As músicas são acompanhadas por instrumentos tradicionais, como gongos, sinos e tigelas. "A indicação foi uma surpresa e me sinto agraciado. Estou esperançoso em ganhar o Grammy, mas não apreensivo", disse Tashi, antes de embarcar em vôo que partiu de Gauhati, uma das maiores cidades da região.O monastério de Tashi, chamado Gontse Gaden fica a 2.700 metros de altitude na cidade de Bomdila e os 150 monges estão rezando pelo sucesso dele.``Esse é o monastério onde comecei minha vida como monge em 1983, depois de ter sido inspirado pelos ensinamentos de Sua Santidade o Dalai Lama. Meus companheiros estão esperando e rezando que eu ganhe o Grammy".A carreira musical do monge começou quando suas habilidades vocais impressionaram seus mestres no monastério. Ele foi escolhido para participar da turnê As Artes Místicas do Tibet, nos Estados Unidos, Canadá e México em 1990, patrocinada pela Fundação Richard Gere.O álbum de Tashi é o primeiro trabalho solo de um monge budista e receber uma indicação ao Grammy. Monges do monastério Sherabling, no estado indiano de Himachal Pradesh, ganharam um Grammy Award em 2004 por seu álbum Sacred Tibetan Chants.Agora o monge está aproveitando o êxito que sucedeu o lançamento de seu álbum nos Estados Unidos, no ano passado." Ouvi dizer que as pessoas gostaram da minha música. Eu me sinto bem, minha mãe ficou muito feliz com minha indicação ao Grammy e espero fazer deixar todos felizes", concluiu.

Agencia Estado,

02 de fevereiro de 2006 | 11h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.