Moby pede desculpas à Venezuela pelos EUA

Às vésperas de se apresentar no Brasil, o artista americano de música eletrônica Moby pediu desculpas à Venezuela pelos atos do governo do presidente americano, George W. Bush, e disse que os Estados Unidos "estão se tornando um país muito perigoso", durante um show na noite desta quinta-feira, em Caracas.Falando uma mistura de inglês e espanhol, Moby empolgou as milhares de pessoas que foram assistir a seu show no Hipódromo La Rinconada, no sudoeste da capital, com várias intervenções em que acusou Bush de ser "um gringo louco" e "ignorante"."É uma pena, porque entendo menos do que falo (espanhol); como Bush, sou um americano ignorante. Bush é um gringo mau e ignorante. Peço desculpas pelo meu país", disse o músico.O intérprete de sucessos como Porcelain e Thousand também criticou o influente pastor evangélico americano Pat Robertson, que defendeu recentemente o assassinato do presidente venezuelano, Hugo Chávez, para depois pedir desculpas públicas."Homem estúpido o Pat Robertson, mau e estúpido. Acho que os Estados Unidos estão se tornando um país muito perigoso", comentou.Em entrevista publicada ontem pelo jornal El Nacional, Moby garantiu que não sabe muito sobre a situação política venezuelana, embora tenha opinado sobre a relação que o país mantém com os Estados Unidos. "Não sei muito, embora certamente saiba quem é Hugo Chávez. Sei que é um político populista e que não gosta muito da administração Bush. Mas não sei muito mais do que isso", acrescentou.Moby tocou pela primeira vez na Venezuela, para apresentar seu último álbum, Hotel. Venezuela e Estados Unidos mantêm relações estremecidas. Enquanto Washington acusa Chávez de ser um fator desestabilizador no continente, Caracas aponta Bush como o elemento por trás do golpe que, em abril de 2002, tirou o chefe de Estado venezuelano do poder por 47 horas.

Agencia Estado,

09 de setembro de 2005 | 14h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.