JF DIORIO /ESTADÃO
JF DIORIO /ESTADÃO

Ministry faz show mais barulhento e frenético desta edição do Rock in Rio até aqui

Banda norte-americana de metal industrial conseguiu manter a qualidade das apresentações do Angra e do Noturnall

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2015 | 19h26

O Ministry fez um show pesado e frenético no início da noite deste sábado, 19. A banda norte-americana de metal industrial conseguiu manter a qualidade das apresentações do Angra e do Noturnall, que tocaram mais cedo no palco Sunset, e surpreendeu o público que esperava pelo Korn, a principal atração do palco neste segundo dia de Rock in Rio.

Com um telão psicodélico que trazia mensagens contra os veículos de comunicação - mais especificamente contra o canal FOX -, o Ministry chamou a atenção pela intensidade robusta. Eles mantiveram a constância do começo ao fim da apresentação, abusando das letras fortes e engajadas politicamente.

Em março deste ano o Ministry foi a São Paulo e também fez um excelente show. Foi a primeira vez do grupo no País, após voltarem à ativa no final de 2011. Alguns meses depois, já em 2012, depois de lançarem o álbum Relapse, o guitarrista Mike Scaccia morreu de ataque cardíaco.

O grupo estorou entre os fãs de heavy metal no final da década de 80 e começo dos anos 1990. O elogiadíssimo álbum Psalm 69 (1992) fez muito sucesso na época. A consolidação do trabalho veio com o disco The Mind Is a Terrible Thing to Taste (1989). Hits desses dois trabalhos estiveram presentes no show do Rock in Rio. A performance do Ministry não tinha chegado ao fim quando a banda Gojira subiu no Palco Principal e começou a tocar.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Rock in Riomúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.