Ministro da Cultura lamenta morte de Ezequiel Neves

Segundo Juca Ferreira, o produtor ajudou a firmar Cazuza como 'nosso roqueiro trágico'

estadão.com.br,

07 de julho de 2010 | 19h43

SÃO PAULO- O Ministro da Cultura, Juca Ferreira, lamentou nesta quarta-feira, 7, a morte do produtor e jornalista Ezequiel Neves, que ajudou a revelar Cazuza e faleceu no mesmo dia do aniversário de 20 anos de morte do cantor.

 

Veja também:

linkEzequiel Neves morre no Rio

linkZeca Jagger Zimmerman

 

Em uma nota de pesar, Juca afirma que "a morte de Ezequiel abre um vazio doloroso." Segundo o ministro, Ezequiel, "como compositor, ajudou a firmar nosso roqueiro trágico (Cazuza) como um dos grandes cronistas contemporâneos do amor e dos impasses, impasses inclusive sociais."

 

De acordo com Juca, a parceria com Ezequiel permitiu a Cazuza atingir "a amplitude emocionante em suas crônicas musicadas", como em Exagerado, "que paro agora para ouvir, enquanto homenageio, junto aos familiares, amigos, músicos e fãs, o grande artista que acabamos de perder."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.