Minissérie 'Show Me a Hero' debate segregação nos EUA

Minissérie 'Show Me a Hero' debate segregação nos EUA

Carla Quevedo fala sobre ‘Show Me a Hero’, estrelada por Oscar Isaac e Alfred Molina, e que estreia na HBO

Pedro Antunes, O Estado de S. Paulo

16 de agosto de 2015 | 08h00

Carla Quevedo, atriz de Buenos Aires que integrou o elenco do O Segredo dos Seus Olhos, filme hermano vencedor do Oscar de melhor longa estrangeiro em 2010, não havia nascido quando teve início a história real contada na minissérie Show me a Hero, do canal por assinatura HBO, cuja estreia ocorre neste domingo, 16, às 22h. Tampouco conhecia o caso que dividiu a pequena cidade de Yonkers, em Nova York, quando, por determinação da lei, um conjunto habitacional popular foi erguido no coração de um bairro de classe média alta. Em pleno ano de 1987, viu-se um novo embate racial, entre brancos e negros, ricos e pobres. 

“Não tinha noção de que isso aconteceu nos Estados Unidos há tão pouco tempo”, conversou a atriz nascida em 1988, por telefone, com exclusividade ao Estado. A contemporaneidade, contudo, jogou a favor da série quando a atriz argentina se viu diante do projeto. Ela quis o papel de Nay Noe Wasicsko, a esposa do prefeito que precisa fazer com que a lei das moradias populares seja de fato cumprida. 

Carla integra um elenco bastante estrelado da minissérie de seis episódios produzida pela mesma emissora de Game of Thrones. O prefeito (e herói do título?), chamado Nick Wasicsko, é interpretado por Oscar Isaac, ator listado como estrela futura de Hollywood e protagonista do novo Star Wars. Ainda estão no elenco nomes como Jim Belushi, Alfred Molina e Winona Ryder. Show Me a Hero é criada por David Simon (de The Wire) e pelo jornalista William F. Zorzi, e dirigida por Paul Haggis, vencedor de duas estatuetas do Oscar como roteirista por Menina de Ouro e Crash: No Limite. 

“Minha personagem começa muito inocente. E acompanhamos sua história se transformar”, conta a atriz. “As pessoas pensam que ela não entende o que acontece, mas ela é outra participante desse jogo político.” 

Ela defende Show Me a Hero como diferente de séries políticas de sucesso atual, como House of Cards (do Netflix), porque não fica apenas no lado dos engravatados e suas decisões. “Vemos o lado da população também. Isso faz a diferença”, diz. 

O tema, conta Carla, também é mais real do que se gostaria de imaginar, como as mortes de jovens negros em Ferguson, nos Estados Unidos. “Isso acontece ainda. Em todos os lugares. Não só nos Estados Unidos, como na América Latina”, comenta. 

QUEM É QUEM

David Simon

Criador de The Wire se dedica a escrever Show Me a Hero 

 

Paul Haggis

Vencedor de dois Oscars, ele foi escolhido para dirigir a série

 

Oscar Isaac 

Queridinho de Hollywood interpreta o prefeito Nick Wasicsko 

 

Carla Quevedo

A menina morta de Segredo dos Seus Olhos é esposa do prefeito

 

Jim Belushi 

Antigo prefeito da cidade e adversário de Wasicsko 

 

Alfred Molina 

Ele é Henry Spallone, um integrante do conselho da cidade 

 

Jon Bernthal

De Walking Dead e Demolidor a defensor dos direitos civis. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.