Mídia e fãs se preparam para julgamento de Jackson

A escolha dos jurados para o julgamento de Michael Jackson, acusado de abuso de menores, vai começar na segunda-feira na cidade de Santa Maria, na Califórnia. O cantor deve estar presente, juntamente com milhares de fãs e jornalistas. Caminhões das redes de TVs já começaram a entrar na cidade para o julgamento que, certamente, vai dominar a mídia durante boa parte do ano.A área na volta do pequeno prédio do tribunal está sendo transformada em uma aldeia de funcionários dos veículos de comunicação parecida com o "Acampamento O.J." - que surgiu durante o julgamento da ex-estrela do futebol americano O.J. Simpson, em Los Angeles. "É grande, temos 14 posições de câmara para a rede NBC e suas afiliadas", disse o técnico Ed Nugent, enquanto montava mais uma parte do equipamento.Quilômetros de fios estão sendo colocados entre o cercado da mídia, onde vão ficar algumas câmaras, e os estúdios improvisados espalhados em torno do complexo do tribunal. Alguns empresários estão ganhando dinheiro alugando espaço em salas para sucursais de empresas de comunicação. As maiores redes de TV estão construindo palcos elevados, de onde seus âncoras famosos terão uma visão de longe de tudo o que acontece fora do tribunal.No tribunal, autoridades e funcionários estão trabalhando contra o relógio para preparar credenciais com fotos para os profissionais que vão trabalhar na cobertura do evento. No fim de semana, mais repórteres e fãs vão chegar à cidade. Depois de meses de relativa calma nas audiências que antecederam o julgamento, a atmosfera frenética deve retornar, como aconteceu no dia em que o cantor apareceu no tribunal pela primeira vez para se dizer inocente das acusações de ter molestado uma criança. "Vai ser um circo, haverá grandes multidões", disse Nugent. "Não tenho idéia por que as pessoas estão interessadas, mas elas estão. Para mim, é só um trabalho."Depois de sua primeira aparição no tribunal, em janeiro de 2004, Jackson foi criticado por suas travessuras fora do prédio. Um momento marcante foi o seu salto para cima do teto de seu carro para saudar a multidão. "Aprendemos algumas lições valiosas e acreditamos que estamos preparados para lidar com qualquer contingência que aparecer", disse Dan Macagni, chefe da polícia de Santa Maria."Estamos em contato direto com sua equipe de segurança e negociando com ele para ter certeza de que ele vai ficar dentro do seu carro." "Nosso trabalho é fazer com que ele chegue à sala do tribunal de forma segura, saia e vá embora também com segurança. Se ele atender nossos pedidos e cumprir as regras, tudo vai sair bem", completou.A segurança está muito mais reforçada do que foi nas audiências anteriores. Duas cercas altas de metal foram montadas para conter os fãs. "Compramos um número significativo de barricadas para manter a multidão fora das ruas e assim não voltem a correr, tentando chegar perto do carro de Jackson", disse Macagni. A operação policial vai custar US$ 7 mil (mais de R$ 18 mil) por dia, enquanto o tribunal estiver em sessão. O que temos que lembra é QuAté agora, apenas um pequeno número de fãs têm circulado pelas redondezas, mas a polícia espera uma multidão de 5 mil pessoas até segunda-feira. Muitos fãs dizem que irão fazer uma vigília do lado de fora do tribunal. Associações de defesa das vítimas de abuso infantil também pretendem enviar representantes ao julgamento.

Agencia Estado,

28 de janeiro de 2005 | 18h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.