Michael Jackson se defende na internet

Michael Jackson lançou um novo site (www.mjnews.us) para rebater as acusações de abuso sexual de menores. A página reúne os comunicados oficiais distribuídos à imprensa em resposta ao cerco a seu rancho Neverland, às acusações e à prisão em Santa Barbara. O cantor, que foi detido na semana passada e liberado após pagar fiança de US$ 3 milhões, diz no mais recente comunicado que as acusações contra ele, "terrivelmente sérias", são "baseadas em uma grande mentira", "o que será provado no tribunal".O comunicado, dirigido aos fãs, amigos e famliares, adianta que o cantor será econômico em seus comentários, restringindo-os às necessidades da defesa - "o que será frustrante para todos nós". Aliás, explica o texto, é em razão disso que o site foi lançado como a "sala de imprensa oficial de Michael Jackson". A página traz ainda acusações contra supostos amigos, assessores e advogados que, com poucas exceções, estariam falando em seu nome, à sua revelia.Vigília e apoio - Os fãs do cantor realizaram nas noites de ontem e anteontem vigílias em diferentes partes do mundo, incluindo Londres, Los Angeles, Paris, Roma e Toronto. A atriz Elizabeth Taylor saiu no domingo em defesa do amigo, dizendo que Michael é "absolutamente inocente". Ela disse que estava evitando falar com a imprensa, porque a mídia vem tratando o assunto de forma "abominável", sem respeitar a premissa de que "todos são inocentes até que se prove o contrário".O astro e a família passaram o fim de semana em um hotel exclusivo em Nevada. Segundo a revista Newsweek, o cantor teria oferecido à família de um dos menores envolvidos a oportunidade de mudar-se para a América Latina para evitar a imprensa. A publicação informa, ainda, que a mãe do garoto tem defendido Michael. O pai a acusa de negligência e quer a guarda dos filhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.