Michael Jackson revela intimidades na TV

Há muito que Michael Jackson deixou de marcar presença como rei do pop e passou a colecionar esquisitices. Mas, desta vez, ele talvez tenha ido longe demais. A nova polêmica envolvendo seu nome foi ao ar ontem, na TV britânica. Trata-se do documentário Living with Michael Jackson, que o jornalista Martin Bashir rodou para a rede ITV. Nele, o astro de 44 anos admite que divide a cama com crianças e adolescentes, e ainda incentiva os outros a fazer o mesmo.Acusado em 1993 de abusar sexualmente de Jordan Chandler, um garoto de 13 anos que o visitava com regularidade, Michael Jackson voltou à carga dizendo achar "muito doce e encantador" dormir com crianças. "Elas querem ser tocadas, e eu me mataria se não pudesse ficar perto delas", declarou a Martin Bashir. Sua predileção seria "um ato de bondade e ingenuidade".Em 93, o astro se defendeu dizendo que se identificava com Peter Pan, daí a razão de seu sítio se chamar Neverland (Terra do Nunca). No documentário, ele garantiu que aceitou pagar a família do garoto para evitar uma longa exposição na TV ("como O.J. Simpson", citou).Michael Jackson sublinha que sua relação com as crianças não passa de práticas "doces e ingênuas". Garante não manter relações sexuais com elas. No entanto, o documentário tem levantado críticas bastante duras e poderá render uma investigação. Para muitos da imprensa britânica, as revelações devem sepultar de vez sua carreira.O documentário já despertou o interesse da TV americana. A ABC, comprou o programa por US$ 5 milhões. O alto valor se justificava pelo fato de que Jackson mantém uma histórica aversão à mídia. Ele só consentiu que o documentário fosse rodado ao ser convencido pelo "entortador de colheres" Uri Geller, seu amigo particular. Geller voltou a se pronunciar ontem. Disse que confia em Jackson, e que ele é uma pessoa inocente.No documentário, Jackson também fala de cirurgias plásticas e de seus filhos. Com a enfermeira Debbie Row, o cantor teve Príncipe Michael I, hoje com 5 anos, e Paris, de 4. De seu terceiro filho, que ele recentemente exibiu perigosamente da janela de um hotel na Alemanha, pouco se sabia. No documentário, Jackson afirma que Príncipe Michael II nasceu de uma mãe de aluguel. Já sobre as intervenções estéticas em seu nariz, Jackson garante que foram apenas duas. "Para respirar melhor."

Agencia Estado,

04 de fevereiro de 2003 | 12h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.